3615 Publicações -

Você sabe PLANEJAR os seus estudos? Aprenda agora

há 6 meses     -     
Você sabe PLANEJAR os seus estudos? Aprenda agora


Como todo projeto a médio e longo prazo, o estudante também precisa de muita dedicação. E o primeiro e grande passo para você iniciar sua jornada de estudos é saber se planejar.

Quanto devo estudar? Como dividir meu tempo entre as atividades e formatos de estudo? Essas dúvidas acabam paralisando os estudantes antes mesmo de começarem a se planejar, e, por isso, muitos acabam deixando de fazer seu cronograma – o que é um grande erro.

Outra questão fundamental é: você sabe planejar o SEUS estudos? Isto é, fazer um planejamento de acordo com a realidade da sua necessidade dentro da sua rotina? Criar um cronograma que não possa ser cumprido ou que seja possível de cumprir com facilidade – mas que não atenda a sua necessidade real de conhecimento pode ser um erro crucial no caminho para o sucesso.

Para produzir um projeto perfeito você precisa: Organizar sua rotina, definir seus horários de estudo, descobrir quantas horas semanais de estudo você tem disponível; criar horários de estudos específicos e que você respeite independente do dia da semana ou evento social.

O planejamento de estudos é um plano de ação pensado criteriosamente para fazer com que você caminhe de maneira organizada e progressiva até o seu objetivo. Um mapa que você precisa construir que vai levar você do ponto A (onde você está hoje) ao ponto B (que, no nosso caso, é a aprovação no concurso dos sonhos).

Sem falar em outro fator MUITO importante:  através deste mapa de ação, você poderá atingir seus objetivos sem desperdiçar tempo, energia e recursos – elementos valiosos.

O Planejamento Interdependente

Diante da informação que é necessário criar um plano de estudos, muitos criam um plano básico correlacionando dias e horários a conteúdos específicos, confiando na garantia de que todo o plano dará certo. Como no exemplo abaixo:



O grande problema deste plano de ação mais simples, é que ele vincula um conteúdo ao outro. Desta forma, dia 2 depende do sucesso do dia 1 e o dia 3 depende do sucesso do dia 2, e assim sucessivamente. Se o dia 2 não funcionar porque você teve que ir ao médico e estudou menos, você precisa compensar o conteúdo que não foi estudado naquele dia, antes de começar o do dia 3 – o que pode atrasar toda sua rotina e criar uma cadeia de dias de insucesso.

Outro problema é que nem sempre você consegue prever corretamente quanto tempo levará para estudar e compreender um conteúdo. O planejamento pode antecipar que você estudará a primeira disciplina em 50 minutos, quando na verdade você pode acabar precisando de 1 hora e 40 minutos, por exemplo, para finalizar o assunto.

Em poucas semanas, o planejamento acaba como uma ‘bola de neve’ e se torna insustentável seguir o mapa. Esse tipo de planejamento é impessoal e não leva em conta sua rotina, necessidades e ritmo.

O que eu preciso para construir o melhor Plano de Estudos para mim?

1. Analise as opções e escolha o seu Concurso dos Sonhos
Escolha qual concurso você deseja concorrer a uma vaga e leia com muita atenção o edital. Se ainda não tiver um concurso que acredite ser o seu escolhido como ‘dos sonhos’, acompanhe os concursos que estão abertos e previstos para sua área, analisando o que cai frequentemente nas provas, e poderá assim, construir sua própria lista de conteúdo prioritário, e ter noção do que é cobrado nas provas de concursos para a sua área profissional.

2. Defina seu tempo real de estudo
Você precisa saber qual a sua rotina e definir um tempo de estudo de forma realista. Ser verdadeiro com você mesmo é um dos principais pontos para o planejamento. Pense no dia, em específico, em que planeja começar e a terminar os estudos, e quantas horas em cada dia da semana você poderá ter disponível para estudar.

Somando essa quantidade horas, veja a quantidade de tempo semanal possível para dedicar as atividades do projeto. Na hora de traçar a meta diária pense: quantas horas reais consigo estudar? Coloque uma meta de horas menor do que as horas disponíveis – isso dará a você tempo para intervalos, descansos mentais e imprevistos.

3. Separe as matérias que precisam ser estudadas
A depender do concurso escolhido, você pode ter que estudar muitas matérias e muitos conteúdos dentro de cada uma delas. Desta forma, é preciso muita atenção na hora de dividir e priorizar as matérias dentro do planejamento.

Não tenha medo de fazer uma divisão verdadeira, que acrescente ou elimine conteúdos de acordo com dificuldade, tamanho e importância. O ideal, é estudar até, no máximo, 07 matérias simultâneas por, no mínimo, 4 horas semanais em cada uma.

4. Como se divide o seu tempo?
Para definir sua estratégia, você tem duas opções: separar o tempo por semanas ou ciclos. Por semanas, você vai considerar horas específicas de estudo para cada conteúdo separado. Por ciclos, não – você selecionará metas de conteúdo e absorção.  
Se você tem uma rotina altamente irregular, fazer um planejamento por ciclos é a melhor opção, já que você não terá uma quantidade de horas específica para estudar. Já se sua rotina for mais regular, então a melhor opção é escolher uma estratégia semanal e segui-la de acordo com o planejado.
 
Por ciclos, a estratégia permite que você supere a rapidez de absorção de cada conteúdo traçado - gameficando sua rotina de estudos e criando uma possibilidade ultrapassar metas pessoais que podem aumentar a sua motivação no aprendizado, se você for essa pessoa.

Por semanas, você terá tranquilidade de planejar a longo prazo datando a sua rotina de estudos e especificando quando trabalhará cada conteúdo. Se você for uma pessoa organizada e que sabe se planejar (e cumprir), funcionará como uma luva para alcançar seus objetivos.

#Dica: deixe um dia separado para relaxar e reorganizar a mente. A saúde do seu cérebro e corpo depende de uma rotina equilibrada de estudos e não de algo que não o deixe relaxado.



5. Como distribuir as matérias?
Chegou a hora de dividir quando você vai estudar cada matéria dentro do seu tempo disponível e você está perdido. Primeira Coisa: delimite quantas horas semanais (ou por ciclos) você vai dedicar a cada matéria. Lembre-se que você precisa de, pelo menos, 4 horas por matéria.

A partir deste número, considere os mesmos três fatores que utilizou para escolher as matérias que seriam estudadas: dificuldade, tamanho e importância. Ou seja, dê mais tempo para matérias mais relevantes ou mais difíceis, e menos tempo para matérias menos difíceis ou menos relevantes. O primeiro passo (olhar o edital) é fundamental para saber essas informações.

Na separação, considere deixar pelo menos dois dias de espaço de estudo da mesma matéria. O intervalo é importante para absorção e garantia de entendimento do conteúdo estudado.

6. Como você vai estudar?

Ao se preparar para concursos, você descobre que existem infinitas possibilidades e lugares para obter informação e conteúdos – entre livros físicos, e-books, apostilas e vídeo-aulas. Além disso, você vai precisar fazer questões, revisões e simulados. Considere um tempo para os diferentes tipos de estudo que fazem sentido para a sua preparação. Lembre-se: a depender da banca organizadora, mudam os tipos de prova e, consequentemente, a sua forma de estudo.

Separe um tempo semanal para simulados, eles são fundamentais para testar seus conhecimentos, agilidade e perspicácia diante das pegadinhas, formato e texto de cada questão. Não negligencie esse passo porque ele é um dos mais importantes em qualquer planejamento. Mesmo que faça questões todos os dias, tire um tempo para a feitura de simulados no tempo correto da prova.

7. Estabeleça métricas de avaliação do seu desempenho!
Para que seu plano de ação funcione e você alcance o seu objetivo, você precisa estar em evolução. Para isso, é imprescindível que você crie um método de avaliação o seu crescimento. E essas estatísticas se baseiam em três pontos: acertos em questões, metas de horas de estudo e o quanto dos conteúdos do edital você está avançando.

Para que os números reflitam sempre a realidade, mesmo que você selecione outros critérios, não deixe de escolher as questões e simulados como um deles. Sempre é possível reconhecer e mudar a estratégia quando não estamos no caminho do nosso objetivo, não é? Mas, para isso, você precisa entender aonde está errando e o que precisa mudar. A avaliação é fundamental para isso.
 
Metrificar se está seguindo os prazos de tempo ou ciclos é importante, pois consegue analisar se está conseguindo se dedicar de verdade ou se tem algum problema de disciplina, concentração ou motivação. Já avaliar o seu andamento no número de conteúdos em edital é fundamental para que você chegue na prova preparado – entender se poderá finalizar a sua necessidade de estudos.
 
Tudo isso vai te ajudar a montar o melhor plano de estudos para alcançar o seu objetivo.

Lembre-se que tudo que foi citado acima tem respostas que precisam ser extremamente sinceras. É a partir dessas percepções que você vai poder estruturar um plano de estudo saudável, funcional e eficiente.

Fuja de planos de estudo prontos, utilizados por outras pessoas, por mais que elas pareçam ter sucesso. Este é um planejamento extremamente pessoal e, como uma dieta nutricional, funciona especificamente para você, sua rotina e sua necessidade.

Objetivo: Escreva sua meta no topo do seu planejamento de estudos. Leia todos os dias e pense: Se este é o meu objetivo, estou dando o meu melhor para chegar lá?

3615 Publicações - 0 Seguidores

  • 3615 Publicações