43 Publicações -

7 Dicas Para Você Otimizar Seus Estudos Na Medicina

há 1 ano     -     
7 Dicas Para Você Otimizar Seus Estudos Na Medicina

Que o curso de medicina não é fácil todo mundo sabe. Mas será que dá para descomplicar um pouquinho as coisas, e aprender medicina de verdade sem abrir mão da vida social e das horas de sono? Claro que também vamos precisar focar nas provas, muitas vezes mal elaboradas, mas é preciso partir da premissa que aprender medicina é um processo contínuo, e deve se focar em adquirir conhecimentos e saber utilizá-los na prática, com o paciente.
Algumas dicas são bem obvias e você já deve ter pensado nisso, mas será que está aplicando do jeito certo?
Então, vamos lá!

1.Gerencie seu tempo
A principal queixa do estudante de medicina é: Não tenho tempo para nada!
Grade cheia de matérias na faculdade, ligas acadêmicas, estágios, iniciação científica... Muitas vezes além de tudo isso ainda tem algumas outras obrigações domésticas. Organizar o tempo de estudo nesses casos pode parecer um verdadeiro malabarismo, mas é sim possível. Uma sugestão é que se faça uma lista de “coisas para fazer” ou organizar uma planilha no computador as principais tarefas a serem realizadas, separando um momento para elas.


Mas para tudo isso é preciso dar um basta no fantasma da procrastinação!  Não adianta negar, todo mundo sabe que a gente perde aquelas preciosas horas de intervalo de estudo olhando as redes sociais (e postando nelas também). Tudo bem, o importante é não deixar isso levar muito tempo. Que tal começar a marcar um tempo máximo para o intervalo entre suas atividades?
Se nem assim você está conseguindo conciliar seu tempo, talvez seja a hora de rever quais atividades são as mais importantes, e filtrar algumas tarefas, não? Mais importante do que fazer um monte de coisas, é fazer com foco

2.Faça exercícios físicos
Além de ser importante para sua saúde física, estudos já demonstram que a prática de exercícios físicos aeróbicos tem influência positiva na cognição e função cerebral a níveis moleculares, celulares e comportamentais (Hillman, 2008). Além disso, os exercícios físicos também são fatores de proteção para depressão e ansiedade, e ajudam a regularizar o padrão do sono.


Então já sabe né? Além de manter o seu corpo saudável, você ainda ajuda seu cérebro a funcionar melhor!

3.Veja na prática
Não há forma melhor de aprender sobre uma doença do que vendo como ela se manifesta na prática. Por isso, é importante que além de estudar os conteúdos na teoria, você vá em busca da prática. Nem sempre é fácil encontrar estágios extracurriculares, mas é possível acompanhar médicos experientes, e explorar o campo de prática do seu hospital escola. Veja os pacientes de forma completa, examine com cuidado e atenção, busque entender as condutas que foram tomadas.
Depois de exercitar bastante, você irá perceber como fica mais fácil aprender medicina quando existem correlações práticas com aquilo que já foi visto.
Outro ponto interessante que a prática permite é o contato com quem já tem experiência.  Discutir os casos com os médicos assistentes e residentes permite que você aprenda também com as experiências deles, além de observar como se procede diante de cada caso.

4.Saiba onde buscar informações
Mais importante do que ler muito, é ler material de qualidade. Muitas vezes, diante de várias provas e atividades, acabamos buscando materiais resumidos, ou com baixo nível de evidência científica. No entanto, esse hábito pode ser bastante prejudicial, pois podemos ficar com conceitos equivocados ou conhecimentos superficiais. Saber utilizar as bases de dados corretamente e estudar por material de qualidade vai ajudar você a entender melhor os assuntos. Não se esqueça que em medicina quase tudo está conectado, então cada conteúdo que você assimila bem poderá te ajudar a compreender um outro conteúdo no futuro.

5.Foque no que é realmente necessário
Por mais interessante que possam parecer, muitos conhecimentos não serão tão importantes na sua prática. É importante que você saiba no que focar, saber diagnosticar e manejar as doenças mais frequentes principalmente. Para isso, a prática ajuda muito, pois somente praticando você terá a vivência para saber o que é realmente importante de estudar.

6.Tenha um hobby


Estar concentrado enquanto está estudando é muito mais importante do que ter uma extenuante carga horária de estudo. Por isso, é interessante que você esteja com a mente descansada no momento em que for estudar, e uma ótima forma de fazer isso é valorizando o seu período de lazer. O difícil é saber se programar para também não deixar de lado as obrigações não é mesmo? Por isso que ter um hobby é algo que pode te ajudar, sabendo controlar os horários dedicados aos estudos de fato.

7.Seja curioso

A curiosidade matou o gato? Talvez! Mas para o estudante de medicina ela faz muito bem! Sabe aquele caso da enfermaria que não é seu paciente, mas que parece muito interessante de estudar? Ou aquela sessão de liga com um tema interessante? Não deixe a preguiça te abalar! Corra atrás desses conhecimentos! Não volte para casa com dúvidas, não deixe a sua curiosidade morrer nunca! Procure coisas novas, questione o porquê de a doença X ser tratada de tal forma, ou por quê uma determinada característica é fator de risco para aquela outra doença. Isso vai tornar o seu estudo muito mais prazeroso e desafiador.
 
Sente falta de um método de estudo que te ajude a focar no que é importante e poupar tempo para suas outras atividades? Conheça já o método de ensino Pré-Internato 2.0. O curso que irá fazer você chegar no internato com a bagagem que é essencial, além de sistematizar aqueles assuntos que você achava que tinha esquecido!
 
43 Publicações - 0 Seguidores

  • 43 Publicações