Acidente Vascular Encefálico (AVE)

há 1 ano     -     
Acidente Vascular Encefálico (AVE)

LANEURO – Liga Acadêmica de Neurociências

Autora: Arthur Felipe da Silva; Lucas Dornelas Moreira; Mirella Marques Freire.

Orientador: Marcelo Viana Rodrigues da Cunha, Graduado em Medicina pela Faculdade Souza Marques (2002), especialização em Clinical Fellowship – Neurotrauma (2011) e especialização em Clinical Fellowship – Spine (2012) ambos pela University of Toronto. Residência Médica pelo Hospital da Baleia (2006). Atualmente é Neurocirurgião do Biocor Instituto, Neurocirurgião do Hospital Belo Horizonte, Neurocirurgião do Hospital da Unimed e Neurocirurgião do Hospital Madre Teresa. Professor adjunto da Faculdade de Medicina da PUC Minas da disciplina de Semiologia Neurológica.

Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG)

 

Neurologia

 

História Clínica

            JAS, 60 anos, sexo feminino, parda, veio encaminhada de um hospital de atendimento primário com história de rebaixamento súbito do nível da consciência, diminuição da força muscular no hemicorpo esquerdo e abalos musculares localizados em membro superior esquerdo. Ao exame de entrada, a paciente apresentava-se do ponto de vista clínico com hipertensão arterial, níveis oscilando entre 180x110 e 160x100 mmHg, ausculta cardíaca não apresentava sopros, era rítmica e hipofonética. Ausculta respiratória evidenciava estertoração em dois terços inferiores de hemitórax direito, ritmo respiratório regular, freqüência elevada e fadiga respiratória. Exame neurológico revelou paciente não-responsiva a comandos verbais, desvio do olhar conjugado para direita, resposta motora ausente em dimídio esquerdo, localizava à dor no hemicorpo direito, paresia facial central esquerda. Reflexo cutâneo-plantar sem resposta à esquerda, em flexão à direita. Apresentava assimetria de reflexos comparando-se os dimídios. Pupilas isocóricas e fotorreagentes, restante do exame sem anormalidades. Familiares relataram antecedente pessoal da paciente de hipertensão arterial de controle irregular. Foi realizada intubação orotraqueal e instalada ventilação mecânica nos primeiros momentos da paciente no setor de emergência do Hospital São Paulo. O exame radiológico convencional do tórax mostrou imagem sugestiva de broncoaspiração e a paciente recebeu antibioticoterapia adequada. Exames de bioquímica e hematológicos na entrada não revelaram alterações. O eletrocardiograma mostrou hipertrofia ventricular esquerda. A tomografia computadorizada de crânio (figura 1) mostrou imagem hipodensa na região fronto-temporal direita com limites irregulares e com realce perilesional ao contraste.

Gostou do caso? Discuta no fórum de comentários abaixo!

  • 7 Publicações