Aleitamento materno

há 1 ano     -     
Aleitamento materno

A OMS, o Ministério da Saúde do Brasil e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomendam amamentação exclusiva por aproximadamente seis meses e complementada até os dois anos ou mais.

Para entender o motivo de tal recomendação, veja algumas vantagens do aleitamento materno:

- Redução da mortalidade infantil

A proteção conferida pelo leite materno é máxima nos primeiros meses de vida, diminuindo à medida que a criança cresce.

- Redução da morbidade por diarreia

Evidências epidemiológicas mostram que o leite materno confere proteção contra diarreia, sobretudo em crianças de baixo nível socioeconômico de países em desenvolvimento. Porém, essa proteção pode diminuir quando o aleitamento materno deixa de ser exclusivo.

- Redução da morbidade por infecção respiratória

Vários estudos realizados em diferentes partes do mundo demonstraram que o leite materno protege contra infecções respiratórias. Além disso, a amamentação parece diminuir a gravidade dos episódios de infecção respiratória.

-  Redução de alergias

O aleitamento materno exclusivo reduz o risco de asma; o aleitamento materno, independentemente de ser exclusivo, reduz o risco de sibilos recorrentes; protege contra o desenvolvimento de dermatite atópica; e os efeitos benéficos do aleitamento materno são evidentes principalmente em crianças com história familiar de doenças atópicas.

- Melhor nutrição

O leite materno contém todos os nutrientes essenciais para o crescimento e o desenvolvimento ótimos da criança pequena, além de ser mais bem digerido, quando comparado com leites de outras espécies. Além disso, o leite materno é capaz de suprir sozinho as necessidades nutricionais da criança nos primeiros seis meses.

- Melhor desenvolvimento da cavidade bucal

Não só o conteúdo do leite materno é benéfico, mas o exercício que a criança faz para retirar o leite do seio da mãe também é importante para o desenvolvimento da cavidade bucal, que inclui melhor conformação do palato duro, importante para o alinhamento correto dos dentes e menos problemas de má-oclusão. Além disso, quando o palato é empurrado para cima (com o uso de chupetas e mamadeiras), o assoalho da cavidade nasal se eleva, com diminuição do tamanho da câmara nasal, afetando a respiração nasal. Assim, o desmame precoce pode prejudicar as funções de mastigação, deglutição, respiração e articulação dos sons da fala, ocasionar má-oclusão, respiração oral e alteração motora-oral.

- Proteção contra câncer de mama

Uma ampla revisão da literatura, englobando 47 estudos provenientes de 30 países, constatou que o risco relativo de contrair câncer de mama diminuía 4,3% a cada 12 meses de duração de amamentação. Essa proteção ocorre independe de idade, etnia, presença ou não de menopausa e paridade.

 

Referência: Tratado de pediatria : Sociedade Brasileira de Pediatria / organizadores Dioclécio Campos Júnior, Dennis Alexander Rabelo Burns. -- 3. ed. -- Barueri, SP : Manole, 2014.

  • 8 Publicações