3406 Publicações -

[ARTIGO] Sistematização da Assistência de Enfermagem na graduação: um olhar sob o Pensamento Complexo

há 2 anos     -     
[ARTIGO] Sistematização da Assistência de Enfermagem na graduação: um olhar sob o Pensamento Complexo


[Esse artigo científico faz parte da série "Sistematização de Assistência em Enfermagem". Toda semana, um novo artigo sobre o tema é publicado no blog da Editora Sanar.]


Sistematização da Assistência de Enfermagem na graduação: um olhar sob o Pensamento Complexo

RESUMO:

Objetivo: analisar as percepções dos acadêmicos de um curso de graduação em enfermagem sobre sua formação em Sistematização da Assistência de Enfermagem. Método: estudo qualitativo compreensivo, realizado com 32 acadêmicos das quatro séries do curso de enfermagem de uma universidade pública brasileira estadual, que tem a Sistematização da Assistência de Enfermagem como tema transversal. A coleta de dados foi realizada por meio de grupo focal, com questões orientadoras que abordaram a aprendizagem do tema. Os grupos focais foram gravados, filmados, transcritos na íntegra e submetidos a um processo de análise de conteúdo, segundo Bardin. O referencial teórico empregado foi o Pensamento Complexo, proposto por Edgar Morin. Resultados: foram elaboradas três categorias que agruparam as atividades de ensino e aprendizagem, os sentimentos vivenciados e a visão do estudante sobre sua formação em Sistematização da Assistência de Enfermagem. Conclusão: constatou-se que a temática está presente em todas as séries, porém, de maneira fragmentada e que, o desenvolvimento do processo e da consulta de enfermagem na prática foram as atividades que marcaram o aprendizado da Sistematização da Assistência de Enfermagem dos acadêmicos.

Descritores: Educação em Enfermagem; Pesquisa em Educação de Enfermagem; Estudantes de Enfermagem; Processos de Enfermagem; Enfermagem; Currículo.

INTRODUÇÃO

A Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) é regulamentada no Brasil como um método que organiza o trabalho profissional, possibilitando a implementação do Processo de Enfermagem (PE), instrumento metodológico que orienta o cuidado profissional de enfermagem, organizado em cinco etapas inter-relacionadas: coleta de dados, diagnóstico de enfermagem, planejamento, implementação e avaliação de enfermagem(1).

A utilização de um instrumento científico garante ao profissional a qualificação do gerenciamento do cuidado e o planejamento de suas atividades, além de servir como guia para suas ações(2). Nesta perspectiva, a utilização da SAE proporciona assistência individualizada e maior visibilidade de suas ações(3-4).

Esse tema tem sido objeto de estudo em escolas de enfermagem, devido ao reconhecimento de sua importância na formação e no trabalho do enfermeiro, remetendo à indagação de como a SAE tem sido desenvolvida nos cursos de graduação, sendo neste momento que o acadêmico tem contato com os fundamentos da profissão e inicia a formação de sua postura profissional.

Para compreender melhor a formação dos acadêmicos para a realização da SAE, optou-se estudar um curso de graduação que utiliza uma proposta pedagógica diferenciada, o currículo integrado. Neste, os conteúdos são integrados e a matriz curricular está estruturada em módulos interdisciplinares, com unidades temáticas de ensino, dispostos ao longo das quatro séries do curso, buscando articulação dinâmica entre prática e teoria. Apresenta também temas transversais, intitulados pelos docentes como seivas. As seivas transpassam os módulos e visam a ampliação do conhecimento dos acadêmicos(5). Dentre estas, encontra-se a Metodologia da Assistência, tema em que se baseou este estudo.

A reflexão sobre a formação da SAE foi fundamentada nos princípios do Pensamento Complexo de Edgar Morin. Nesta perspectiva, o tema implica em considerar o ensino da SAE como um solo de incertezas, em que o conhecimento deve estar enraizado, ser constantemente regado e mostrar-se aberto às podas, sempre que forem necessárias. Por meio do Pensamento Complexo, busca-se compreender no ensino da SAE, a capacidade de contextualização entre os elementos que compõem este saber(6-7).

O termo ‘complexo’ utilizado por Morin vem do latim complexus, significa o que é tecido junto e tem a conotação de teia(6). Não se refere ao que é complexo ou complicado, mas ao que é inseparável. O desafio da complexidade é ...

Para continuar lendo, acesse o artigo na íntegra clicando aqui.

Leia um trecho sobre a Sistematização da Assistência e do Processo de Enfermagem no livro: Enfermagem Avançada: Um guia para a prática.
 
3406 Publicações - 0 Seguidores

  • 3406 Publicações