3343 Publicações -

As 10 maiores descobertas da medicina

há 1 ano     -     
As 10 maiores descobertas da medicina

1 - ANATOMIA MODERNA

Andreas Vesalius – 1543

O estudo da anatomia era precário, não sistemático. Ele abria cadáveres de indigentes e as vezes violava covas em cemitérios, literalmente se sujando de sangue em nome da ciência. Assumia o risco ao mexer em órgãos infectados e putrefeitos. O resultado do seu trabalho aventuras está em De Humani Corporis Fabrica, um livro de anatomia considerado uma das obras-primas da medicina e porque não da arte.

2 - BACTÉRIAS

Antony van Leeuwenhoek – 1675

Sua descoberta foi devido a uma grande paixão: fabricar e usar microscópios. O holandês Leeuwenhoek, não era médico ou cientista, e saiu do anonimato viu criaturas minúsculas agitando-se em uma pequena amostra da água de chuva que havia se acumulado em uma tina, usando lentes que ele mesmo fabricara. Passou então a examinar ao microscópio tudo o que via, de fezes de animais ao próprio esperma.

3 - CIRCULAÇÃO DO SANGUE

William Harvey – 1628

Harvey abria porcos vivos durante suas aulas. Esse médico britânico dedicou a vida a estudar o funcionamento e a anatomia do coração, veias e artérias. O resultado está em Exercitatio Anatomica de Motu Cordis et Sanguinis in Animalibus, obra fundamental sobre a circulação sanguínea, que pôs por terra conceitos errados que sobreviviam havia 14 séculos. Determinou as diferenças entre a circulação arterial e venosa e colocou como órgão principal da circulação.

4 - VACINA

Edward Jenner – 1796

Do latim vaccinae, vacca, que significa “da vaca” ou “relativo à vaca”. Este termo estava presente na expressão latina variolae vaccinae, para descrever a doença conhecida como a “varíola das vacas”. A varíola foi uma doença devastadora para época e matava até 40% dos doentes e, entre aqueles que sobreviviam, muitos ficavam cegos e multilados. O mal também atacava o gado, cavalos e porcos. O britânico Jenner descobriu que, se uma pessoa fosse contaminada pela ferida da varíola bovina, uma forma muito mais branda da doença, ficaria livre de pegar a varíola humana. Estava descoberto o princípio básico da vacina.

5 - ANESTESIA

Crawford Long 1842

Até o século 19, os pacientes costumavam desmaiar de dor e desespero durante as operações.O éter era usados em festas e comemorações, e mesmo com alguns dos usuários caírem e tomarem tombos (de tanto “cheirar éter) não sentiam dores e alguns até mesmo não se lembravam do episódio. O primeiro a testar a teoria na mesa de cirurgia foi o americano Long pois percebeu essa possibilidade ao frequentar essas “festas do éter”, e convenceu um paciente a cheirar uma toalha embebida em éter até ficar inconsciente. Foi quando se descobriu o poder anestésico do éter. Quando acordou, o sujeito estava sem um cisto no pescoço, sem memória das últimas horas e, melhor, não precisou sentir as dores atrozes da cirurgia.

6 - RAIOS X

Wilhelm Röntgen 1895

Ao usar um tubo de Crookes o alemão Röntgen investigava uma estranha luz amarelo-esverdeada emitida por uma placa fosforescente em seu laboratório. Imaginou que algum tipo de raio ou energia estaria produzindo aquele efeito. Pediu a sua esposa que colocasse a mão esquerda sobre uma chapa fotográfica e ligou o tal aparelho por seis minutos. Quando revelou a chapa, encontrou o desenho dos ossos dos dedos de Bertha e a silhueta de sua aliança. Eram os raios X.

7 - CULTURA DE TECIDOS

Ross Harrison 1906

Americano e zoologista Harrison descobriu como cultivar células vivas em laboratório, independentemente das plantas ou animais de onde vieram. A descoberta permitiu uma verdadeira revolução no estudo da histologia e patologia bem como estudo de moléculas e células de organismos vivos, desenvolver vacinas contra poliomielite, sarampo, caxumba e raiva, auxiliar na busca de indícios que ajudem a descobrir a causa do câncer e da aids.

8 - COLESTEROL

Nikolai Anichkov -1912

As doenças cardiovasculares são as maiores causas de morbimortalidade no mundo. O russo Anichkov alimentou coelhos com gemas de ovos e descobriu que o animal que mais mata seres humanos no mundo é… a galinha. Durante a autópsia, Anichkov notou a presença de placas nas artérias dos coelhinhos, iguais às encontradas nas aortas de corações humanos. Isso desencadeou uma série de estudos clássicos mostrando as causas e fatores de risco para aterosclerose.

9 - ANTIBIÓTICOS

Alexander Fleming – 1929

Ao observar culturas de bactérias e fungos o médico percebeu “halos” ao redor de focos de crescimento do fungo do gênero Penicillinum. Era como se a partir daquele ponto as bactérias não se desenvolviam. Escocês Fleming descobriu assim, em 1929, a fórmula da penicilina, o primeiro antibiótico do mundo. Mas foram necessários mais de 12 anos para que se chegasse à etapa de ministrar a nova fórmula em humanos, o que ocorreu somente durante a Segunda Guerra Mundial. Base dos antibióticos, a penicilina revolucionou a medicina e deu impulso decisivo à moderna indústria farmacêutica.

10 - DNA

Maurice Wilkins -1953

 

Hoje já fazemos vacinas, medicações e temos até mesmo o genoma mapeado. Toda essa revoluçãoo deve-se na maior parte dos méritos pela descoberta do DNA. James Watson e Francis Crick são uma dupla de cientistas que publicou, em 1953, um artigo em que desvendavam o mistério da estrutura de espiral dupla que caracteriza a “chave da vida”. No entanto, a façanha não seria possível sem os estudos do físico neozelandês Wilkins, o primeiro a isolar uma molécula de DNA e fotografá-la com raios X, revelando a forma helicoidal.

 

Fonte:

As Dez Maiores Descobertas da Medicina – Meyer Friedman e Gerald W. Friediand, Cia. das Letras, 1999

3343 Publicações - 0 Seguidores

  • 3343 Publicações