140 Publicações -

Tecnologia e Medicina Preventiva: O que você precisa saber! | Colunistas

há 3 meses     -     
Tecnologia e Medicina Preventiva: O que você precisa saber! | Colunistas

 

Tecnologia e Medicina Preventiva

É indiscutível a evolução da tecnologia nas mais diversas áreas no decorrer dos últimos anos. No cenário de saúde, em especial, esses avanços não estão associados apenas aos equipamentos de imagem de última geração, “robôs cirúrgicos” e aos mais caros softwares de gestão hospitalar, mas também a chamada tecnologia da informação.

Esse campo de conhecimento está associado ao surgimento de aplicativos para smartphones e a evolução dos wearable devices – dispositivos vestíveis como, por exemplo, os relógios digitais – os quais oferecem, em tempo real, informações individualizadas a exemplo do monitoramento de passos, aferição dos batimentos cardíacos e até mesmo o regulamento do sono proporcionando assim um maior autoconhecimento para os usuários no tangente ao seu estado de saúde.

 

Como os wearables afetam a medicina preventiva

Diante disso, esses “aparelhos fitness”, como são popularmente difundidos, fazem com que usuários estejam cada vez mais preocupados em cuidar do seu bem-estar.

A partir dos dados fornecidos ocorre uma mudança na percepção do indivíduo quanto ao seu próprio corpo possibilitando assim uma possível “antecipação da doença” tornando-o protagonista da medicina preventiva.

A disseminação desses dispositivos vem a criar hábitos de prevenção em saúde, mesmo que de forma indireta. A partir disso, se espera que a cultura de só buscar os serviços de saúde quando o processo de adoecimento é inevitável dê espaço para esse tipo de cuidado objetivando resguardar o paciente a uma enfermidade que possivelmente venha a atingi-lo.
 

O impacto dos wearables na saúde como um todo

Essa mudança de visão, permite gerir melhor os serviços de saúde, já que quando se tem uma população mais cuidadosa quanto aos seus hábitos, consequentemente, se tem menos enfermos e menos procura pelos serviços de saúde, melhorando assim o fluxo de atendimento o qual é bastante congestionado na atualidade. Em paralelo, estima-se que haja uma diminuição quanto ao número de internações o qual é um dos maiores gastos de saúde pública no Brasil na atualidade, cerca de 1.275,60 reais por pessoa nos anos de 2017 e 2018 segundo o DataSUS, já que ainda há uma prevalência da medicina curativa.

Os wearable devices representam nos dias de hoje, indiscutivelmente, um passo evolutivo da tecnologia móvel que têm sido adotados por um número crescente de pessoas. Muito do seu sucesso pode ser atribuído ao design desenvolvido com base em acessórios que já fazem parte do nosso dia-a-dia como, por exemplo, colares, relógio e pulseiras facilitando a incorporação e utilização dos mesmos.
 

A barreira do custo

Contudo, por mais que se tenha essas adesões crescentes, o acesso a esses dispositivos ainda é muito limitado a boa parte da população. Tal fato deve-se ao valor ainda elevado desses aparelhos e a desinformação de grande parcela da população brasileira onde, em pleno século XXI, não sabem manuseá-los ou não os conhecem.

Por outro lado, existem aplicativos gratuitos como o MyFitnessPal e o 8fit, mesmo que com funções limitadas, que possam ser de grande valia quanto a prevenção de doenças crônicas como a hipertensão arterial sistêmica (HAS) e diabetes mellitus já que trazem dados sobre a funcionalidade do coração além de dicas sobre nutrição os quais são os pilares para o controle e prevenção dessas patologias.
 

Conclusão

Por fim, é notória que uma maior propagação desses dispositivos pode oferecer grandes benefícios tanto para os usuários como para a saúde pública brasileira.

 

REFERÊNCIAS
  • BRASIL. Ministério da Saúde. Datasus: informações de saúde. Disponível em
  • FANTONI, A. . Dispositivos wearable para o campo da saúde: reflexões acerca do monitoramento de dados do corpo humano. Temática (João Pessoa. Online) , v. 12, p. 185-198, 2016. MAGNUS, Paulo. A importância da tecnologia na saúde preventiva.
  • http://previva.com.br/importancia-tecnologia-saude-preventiva/, 1 dez. 2018. Disponível em: http://previva.com.br/importancia-tecnologia-saude-preventiva/. Acesso em: 16 fev. 2019.
  • ROCHA, Thiago Augusto Hernandes et al . Saúde Móvel: novas perspectivas para a oferta de serviços em saúde. Epidemiol. Serv. Saúde,  Brasília ,  v. 25, n. 1, p. 159-170,  Mar. 2016 .  Available from . access on  18  Feb.  2019. http://dx.doi.org/10.5123/s1679-49742016000100016.
 

140 Publicações - 0 Seguidores

Nossa comunidade existe para orientar nas principais decisões da carreira do médico, oferecendo um espaço para compartilhamento de conhecimento dos nosso membros.

  • 140 Publicações