Caso Clínico - AVC

há 1 ano     -     
Caso Clínico - AVC

MRA, masc, 66 anos, pardo, aposentado, nat BA, proc SP, 4 anos escolaridade

 

  • QP: dificuldade para falar e mexer o lado do corpo direito ha meia hora
  • HDA: Há meia hora parou de falar e de movimentar o lado direito do corpo, com desvio de rima para esquerda. Negava cefaléia, convulsão ou outros déficits neurológicos.
  • ISDA: dispnéia medios esforços e palpitações e tratando com cardiologista.
  • AP: tabagismo, etilismo, HAS (Losartana) e DMII (Metformina + Glicazida), Lasix e Carvedilol

 

Exame Físico

 

  • PA: 180x105 mmHg, Pulso: 89 A, FR: 16ipm, Dextro: 175mg%

    Temp: 36,7

  • Cardiaco: BANF S/S em 2T
  • Respiratório: MV (+) sim. s/ RA
  • Abdome: palno, normotenso, RHA (+) e nl, sem visceromegalias
  • Membros: sem edemas ou sinais de artrite
  • Circulatório: pulsos ++/4+ nos 4 membros, carótidas ++/4+ e s/s

 

Exame Neurológico

 

  • Consciência e linguagem: lúcido, não falava espontaneamente, não repetia,não lia e nem escrevia, mas compreensão preservada;
  • Motricidade: FM grau 5 MSE/MIE e Grau 3 MSD/ 4 MID, com paresia dos 2/3 inf. hemiface dir., reflexos grau 2 esq e 4 dir (B/T/ER/P/Aq), Cutâneo Plantar em flexão esq. e extensão direita ;
  • Sensibilidade sup. e profunda preservadas;
  • Manobras cerebelares normais;
  • Sinais meníngeos ausentes;
  • Pares cranianos: normais FO: KW2

 

Diagnósticos:

 

  • Sindrômico (s)

 

Síndrome Motora

  • Síndrome Piramidal de Déficit e liberação
    • Déficit: Hemiparesia completa e desproporcionada com predomínio braquio-facial;
    • Liberação: Hiperreflexia profunda a direita, sinal de Babinski presente a direita;

Distúrbio da Linguagem

  • Afasia de expressão ou motora (Broca)

 

 

  • Topográfico (s)
    • Sistema Nervoso Central, acometendo o ENCÉFALO
    • Hemisfério Cerebral Esquerdo: Área de Broca e Giro Pré-Central
    • Artéria Cerebral Média esquerda

 

  • ETIOLÓGICO
    • ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL ISQUEMICO PROVAVELMENTE CARDIOEMBOLICO  (FIBRILACAO ATRIAL CRONICA)

 

Tratamento

 

OBEJTIVOS

Realizar anamnese e exame físico.

Iniciar avaliação do sinais vitais e glicose capilar: ABCD

Reconhecer os sinais e sintomas do AVEI

Aplicar Escala NIH e Glasgow

Iniciar tratamento da PA caso ≥ 185X110 mmHg

Encaminhar paciente para TC crânio

Exames laboratoriais: hemograma, coagulograma, glicemia jejum, bioquímica, função renal, enzimas cardíacas

  1. Reavaliar PA e sinais vitais, além do NIH após TC de crânio

               

  1. Checar critérios de inclusão e exclusão uso trombolítico

               

  1. Indicar Alteplase (caso tempo sintoma agulha < 4,5 horas)

               

  1. Manter monitorização PA, P, Glicose capilar e NIH 15 em 15’ durante trombolise e após 2 horas no PS ou UTI

               

Encaminhar paciente para UNIDADE AVC ou UTI

Manter PA ≤ 185X110 mmHg nas 1ª 24 horas

Manter paciente euglicêmico e eutérmico

  • 1 Publicações