Caso Clínico - Câncer gástrico

há 1 ano     -     
Caso Clínico - Câncer gástrico

Paciente 65 anos, japonês, católico, casado, com queixa de inapetência e perda de peso (8kg em 3 meses). Nega outros sintomas.  Família relata que paciente anda muito deprimido desde a morte de uma filha.

É hipertenso, faz uso regular de Losartana. Nega DM, cardiopatias e doenças neurológicas. Nega uso de outras medicações.

Refere cirurgia há 45 anos, ainda no Japão, por úlcera (acha que tirou estômago). Nega alergia. Nega transfusão previa.

Pai falecido aos 78 anos por pneumonia aguda e mãe viva tem 86 anos e é hipertensa. Não tem irmãos.

Relata alimentação balanceada e em adequadas quantidades, antes do início dos sintomas. Nega prática de exercício físico. Nega uso atual e prévio de álcool e tabaco. Como lazer, costuma sair com esposa para jantar.

Mora em casa com esposa, o filho e um cachorro, tem saneamento básico, água encanada, luz e coleta de lixo. Não se considera uma pessoa estressada, mas refere muita tristeza desde a morte da filha.

Exame físico: Paciente lúcido e orientado, ativo e colaborativo, mucosas hipocromicas ++/IV, hidratado e anictérico.

Emagrecido, peso 50kg com altura de 1,70m

PA 130x90mmHg medido em braço direito com paciente sentado

Gânglio palpável em fossa supraclavicular esquerda, móvel, inelástico, não aderido a planos profundos. Ausência de outros linfonodos aumentados.

Tórax de conformidade normal, sem uso da musculatura acessória e sem circulação colateral. Expansibilidade e FTV normais. Som claro pulmonar à percussão. MV bem distribuído e sem ruídos adventícios.

Bulhas rítmicas e normofonéticas em 2T. Ausência de sopro. Pulso rítmico. Ausência de estase de jugular à 45°.

Abdome escavado, indolor, sem massas palpáveis. Ausculta limpa.

Força dos MMII e MMSS preservada. Sem sinais flogísticos ou deformidades articulares.

Extremidades: livre de edemas.

 

Exames laboratoriais: Hb 9,2 Leuco 8000 Plaq 230.000

• Ur 35 / Creat 0,8 / Na 135/ K 3,5 / glicemia 130

• RX tórax: normal

• ECG: alteração difusa da repolarização

• Pesquisa de sangue oculto nas fezes + Endoscopia revelou gastrectomia subtotal, lesão ulcerada em borda anastomótica Borman II

• Biopsiada

 

Estadiamento:

• B-HCG, CEA e CA-125

• Tomografia de abdome e pelve com e sem contraste – fígado e linfonodos

• RNM – houver dúvida sobre nódulo hepático ou pelve

• PET-CT

• Se houver alterações no RX tórax -> TC tórax

• US endoscópica

VEJA TAMBÉM

Arritmias Cardíacas: mitos e verdades

Caso Clínico de Derrame Pleural

Transtorno do espectro autista

  • 4 Publicações