Caso Clínico de Medicina Molecular

há 1 ano     -     
Caso Clínico de Medicina Molecular

História Clínica

Paciente de 62 anos, masculino, viúvo, pardo, terceiro grau completo, aposentado, natural e procedente de Salvador - BA, deu entrada no hospital com queixa de tosse produtiva com escarro esverdeado há 3 meses. Refere perda ponderal de 6 kg há três meses, juntamente com febre diária. Além disso, relata perda de apetite, negando vômito, diarreia e outras queixas. Nega tabagismo e etilismo e refere não tomar medicamentos regularmente. Relata viver harmoniosamente com seu filhos, advertindo alguns sintomas de depressão desde a morte de sua esposa há 1 ano.

Exame Físico

temperatura de 38ºC, frequência respiratória de 18 ipm, tireoide normal sem linfadenopatia cervical ou supraclavicular. No exame do aparelho respiratório, o pulmão apresenta estertores esparsos nos campos médios e sibilos expiratórios fracos à direita. No exame cardiovascular, apresenta bulhas normofonéticas em dois tempos, sem presença de sopros ou ritmos de galope. O exame abdominal é normal e o toque retal não mostra massas, além das fezes serem negativas para sangue oculto. Nos outros sistemas, nada digno de nota.

Exames Complementares

RAIO-X do paciente evidenciando lesão cavitária em lobo inferior esquerdo. 

(FISHMAN, 1998 apud TOY, 2014)

Discussão

O paciente apresenta diagnóstico mais provável de tuberculose pulmonar, devido à sua sintomatologia, como perda de peso e tosse produtiva. Além disso, os testes para identificação da doença são muito importantes para o diagnóstico, bem como o raio-x de tórax, que neste caso é altamente sugestivo de tuberculose pulmonar, embora outras doenças possam causar cavitações.

Neste caso, deve ser encaminhado para internação para que sejam coletadas amostras de escarro, para identificação do microrganismo. Além disso, devem ser feitos testes de cultura e sensibilidade, para guiar o tratamento antimicrobiano.

Entre os testes a serem realizados, cabe ressaltar: o PPD (tuberculin purified protein derivative), teste de BAAR (bacilos álcool-ácido resistentes), broncoscopia, teste do escarro, que servem, também, para eliminar a possibilidade de algum tumor maligno. Ademais, ressalta-se a importância dos testes IGRA (imunoensaio e o Gene Xpert MTB/RIF).

  • 11 Publicações