Caso Clínico de Neurociências Aplicadas - Apoplexia Hipofisária

há 1 ano     -     
Caso Clínico de Neurociências Aplicadas - Apoplexia Hipofisária

História Clínica

Paciente, sexo feminino, 21 anos, obesa, hipertensa e dislipidêmica, apresenta perda visual progressiva há 2 meses associada a cefaleia de moderada intensidade. Internada devido a episódio de síncope e aumento da intensidade da cefaleia. Evolui consciente, lucida e orientada, com hemianopsia bitemporal. Pupilas isofotorreagentes, motricidade ocular externa preservada, sem outros déficits focais. Foi realizada RNM de crânio.

Pontos de Discussão

Qual a principal suspeita diagnóstica?

Que outras perguntas podem ser feitas à paciente na investigação diagnóstica?

Discussão

A principal suspeita diagnóstica é apoplexia de adenoma hipofisário.

A apoplexia hipofisária é causada pela súbita hemorragia da hipófise, mais comum em adenoma hipofisário, podendo ocorrer espontaneamente. Essa patologia rara pode levar a compressão do tecido hipofisário e de sua vascularização resultando em pan-hipopituitarismo e por esse motivo devem ser investigadas as taxas hormonais desta paciente. Dentre as perguntas a serem feitas, é importante questionar se a paciente apresenta polaciúria devido à possibilidade de desenvolvimento de diabetes insípido por produção insuficiente de hormônio antidiurético (ADH).

  • 5 Publicações