Caso Clínico de Neurocirurgia - Oligodendroglioma

há 1 ano     -     
Caso Clínico de Neurocirurgia - Oligodendroglioma

História Clínica

Identificação: Sexo masculino, 45 anos, pardo, natural e procedente de Itabuna-BA.

QP: Crises convulsivas há cerca de 5 anos

HMA: Paciente previamente hígido, relata história de diversos episódios de crises convulsivas, desde o ano de 2011. Segundo a descrição as crises caracterizam-se como TCG, com controle parcial após introdução de fenobarbital na dose de 100 mg. No último mês evoluiu com  vertigem e cefaleia associado ao quadro . Após último episódio de crise convulsiva, procurou atendimento médico.

IS: NDN

Antecedentes Médicos: HAS diagnosticado há 4 meses.

Exames

Geral:  Bom estado geral e nutricional, Vigil, colaborativo, lúcido e orientado no tempo e no espaço. Eupneico, normocorado, apirético.

Neurológico: Funções cognitivas preservadas.

Pupilas isocóricas, fotorreagentes bilateralmente. Movimentação ocular extrínseca preservada. Demais nervos cranianos sem alterações.

Tônus muscular preservado. Força muscular preservada em todos os grupos musculares. ROTs bicipitais, tricipitais, aquilianos e patelares presentes e simétricos.

Sensibilidade superficial e profunda preservada.

Equilíbrio estático sem alterações. Romberg negativo.  Marcha Tandem com dificuldade, com tendência a lateralizar para a direita.

Sem sinais de irritação meníngea.

Figura 1

Pontos de Discussão

Pergunta:

  1. Consoante anamnese e análise da RNM, qual a sua principal suspeita diagnóstica? Justifique .

Discussão

Resposta: Oligodendroglioma.

Os oligodendrogliomas são neoplasias relativamente raras, que acometem predominantemente adultos, com faixa etária entre a quinta e sexta décadas de vida, manifestando-se na proporção de 2:1 entre homens e mulheres. De modo geral, o oligodendroglioma apresenta-se com crises. O lobo frontal está acometido na maioria dos casos.

  • 5 Publicações