Caso Clínico de Radiologia - Dor Precordial

há 1 ano     -     
Caso Clínico de Radiologia - Dor Precordial

M. J. F ,paciente feminino ,34 anos ,publicitária .Natural e procedente de São Paulo.

Queixa e duração : dor pré cordial e cansaço há oito dias .

HPMA: Paciente relata que há oito dias acordou sentindo dores em aperto no peito em região do pré –cordio ,sudoreica e com sensação de peso nas pernas .Todos os sintomas vem piorando ao longo dos oito dias .

Paciente não etilista ,não tabagista ,nega ser hipertensa e diabética .Relata ter passado por cirurgia ortodôntica para tratamento de canal há oito meses.Nega possui qualquer cardiopatia de base.

Exame físico geral: REG , anictérica ,afebril e acianótica ,febre de 38,5 .Freqüência cardíaca de 95bpm .Freqüência respiratória de 16 ipm.Peso de 64 kg ,altura : 1,70 ,sem adenomegalias .

Exame físico do aparelho respiratório : Claro pulmonar a percussão ,presença de murmúrio vesicular sem ruídos adventícios.

Exame físico do aparelho cardiovascular: bulhas normofonéticas arrítmicas em dois tempos com presença de sopro mesossistólico.

Exames laboratoriais :

VHS : aumentado .

Hemograma : leucocitose (18500) com desvio a esquerda .

Hemocultura: três pares de hemocultura indicando presença de Staphylococcus aureus.

Exame radiológico : primeiro foi realizado ecocardiograma transtorácico que indicou presença de vegetações em valva mitral .Para confirmação do diagnostico de endocardite infecciosa foi realizado ecocardiograma transesofágico bidimensional que confirmou vegetação em valva mitral e refluxo mitral.

Discussão do caso : A paciente realizou um tratamento de canal para tratar inflamação na polpa dentaria.Esse tratamento gera uma micro lesão que expõe a mucosa gengival e pode propiciar a entrada de bactérias .Mesmo com higiene adequada e uso de antimicrobiano para realizar essa intervenção a área fica exposta e a mucosa gengival fica sensível a entrada de agente microbiano devido a alimentação.Com a queda de imunidade do paciente a bactéria consegue promover processo infeccioso .Com isso a bactéria entrou

pela lesão e caiu na corrente sanguínea .Na corrente sanguínea essa bactéria pode se instalar em tecidos e gerar lesões em regiões como coração ,cérebro e articulações.Para tratamento deve ser introduzido antibioticoterapia para combater o estafilococo (Oxacilina associado a Gentamicina) por seis semanas em média e depois deve ser feito novo ecocardiograma para verificar se houve controle da vegetação valvar.Se não houver retrocesso do processo infeccioso o dano pode gerar insuficiência valvar gera indicação do caso para que haja intervenção cirúrgica.

VEJA TAMBÉM

A equipe multidisciplinar no pós-transplante?

Técnicas de Anestesia: generalidades

Aneurisma de Aorta Torácica

  • 4 Publicações