Caso Clínico - Medicina Intensiva - Intoxicação

há 1 ano     -     
Caso Clínico - Medicina Intensiva - Intoxicação

M.L.S, 26 anos, sexo masculino, admitido no Pronto Socorro com queixa de náuseas há 1 hora. Durante a consulta o paciente apresentava-se diaforeico e com comportamento repetitivo e estado de euforia. Antes de realizar o HPMA, paciente apresentou um episodio de convulsão seguido por diminuição do nível de consciência, sendo necessário seu encaminhamento para a Unidade de Terapia Intensiva. Na UTI foi realizado o exame fisico com os seguintes achados: PA 150/92 mmHg, FC 120 bpm, Arritmia e Midríase. Foi, ainda, solicitado RM com o achado de edema cerebral.

Evolução: Paciente evoluiu  com hipertermia, rabdomiólise e insuficiência renal aguda.

1- Qual a Hipótese Diagnóstica?

2- Como proceder?


 

Respostas:

1- Intoxicação por Anfetaminas

2- Como não exite antidoto ou inibidor farmacológico da anfetamina, o tratamento para os efeitos tóxicos decorrentes de seu uso baseia-se no tratamento dos sinais e sintomas da intoxicação. Porem, deve-se realizar a desobstrução das vias áreas e acesso venoso afim de manter uma boa ventilação e uma boa perfusão sanguínea.

 

Referências: 

Goldman Cecil, Medicina interna 23ª edição, pagina 893

Souza, L.M.V. et al. Revisão Toxicológica e Tratamento da Intoxicação pelo Êxtase. Revista Neurociências 11(1): 18-22, 2003.

Xavier, C.A.C. et al. Êxtase (MDMA): efeitos farmacológicos e tóxicos, mecanismos de ação e abordagem clinica. Archives of Clinical Psychiatry (São Paulo), [s.l], v. 35, n. 3, p.96-103, 2008. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0101-60832008000300002.

VEJA TAMBÉM

Caso Clínico de Derrame Pleural?

A Morte Encefálica

Caso Clínico - Câncer gástrico

  • 3 Publicações