3349 Publicações -

Como é a Residência Multiprofissional em Farmácia?

há 1 ano     -     
Como é a Residência Multiprofissional em Farmácia?


 
Primeiro, para saber sobre Residência Multiprofissional em Farmácia, devemos ter um conhecimento básico sobre o programa em geral.

As residências multiprofissionais e em área profissional da saúde, criadas a partir da promulgação da Lei n° 11.129 de 2005, são orientadas pelos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS), a partir das necessidades e realidades locais e regionais, e abrangem as profissões da área da saúde, a saber: Biomedicina, Ciências Biológicas, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina Veterinária, Nutrição, Odontologia, Psicologia, Serviço Social e Terapia Ocupacional (Resolução CNS nº 287/1998).
 
A Residência é como uma pós-graduação, perfeita para a pessoa que se graduou na área da saúde e quer se especializar. A diferença entre a residência e a pós, na verdade, é que a carga horária da primeira é muito maior, além de que ela é 80% prática e 20% teórica.
 


Residência em Farmácia:
 
  • Como é a Seleção?


Os requisitos para participar do processo seletivo variam de acordo com o edital de cada instituição. No geral, eles cobram graduação concluída, inscrição ativa no conselho do estado em que irá atuar, Quitação militar, eleitoral... Exigências que são de praxe para o serviço público.

Lembrando que para se inscrever, o farmacêutico deve pagar uma taxa de inscrição, que geralmente é no valor de R$ 200,00 (quando não consegue insenção).
 
Geralmente, as etapas da seleção contam com prova objetiva com questões de saúde pública e questões de conhecimentos específicos. E prova de títulos (monitoria, iniciação científica, PET-Saúde, publicações em revistas, entre outros programas que o candidato participou durante a graduação).
 
#DicadeEstudo:

Uma dica para estudar, é saber sobre a legislação do SUS e ter noções de saúde pública (são as mais pedidas) e também procurar editais e provas passadas de cada banca organizadora. Assim é possível se habituar com o perfil de prova e as temáticas mais abordadas de forma mais frequente.
Ou seja, a resoluções de provas passadas é a base dos estudos.


 
  • Experiência de Residência (carga horária e bolsa)
 

O programa tem duração de 02 anos, com carga horária de 5.760 (cinco mil, setecentos e sessenta) horas, distribuídas em atividades teóricas/práticas, sob a forma de treinamento em serviço, equivalente a 60 (sessenta) horas/semana.
 
O residente tem direito a uma folga semanal e a 30 dias consecutivos de férias por ano, que podem ser fracionadas em dois períodos de 15 dias. Então, se você pensa em fazer residência, é importante saber que você estará trabalhando e aprendendo em meios hospitalares e de postos de saúde, por exemplo.
 
Já a bolsa para residentes, depois de reajustes, é de pouco mais de R$ 3 mil.
 
E para farmacêuticos, hoje em dia, existem vagas de residência em várias áreas do SUS, ex: Saúde mental, Saúde da Família, Saúde do Idoso, Intensivismo, Atenção Básica, Transplantes, Oncologia, Cuidados Paliativos e mais. Sendo assim, vale muito a pena ser farmacêutico e estar inserido no SUS.
 
A residência pode ser uma experiência transformadora e como é mais prática do que teoria, é a chance do estudante, agora graduado em Farmácia, colocar em prática tudo que não teve a chance de fazer durante a universidade.

 
 Farmacêutico, saiba como obter o melhor material para se preparar para uma Residência Multiprofissional.
 
 
3349 Publicações - 0 Seguidores

  • 3349 Publicações