3459 Publicações -

Concurso Marinha Temporário 2018: Dicas de Língua Portuguesa - Concordância Nominal

há 10 meses     -     
Concurso Marinha Temporário 2018: Dicas de Língua Portuguesa - Concordância Nominal


Os Distritos Navais (DN) da Marinha do Brasil abriram Processo Seletivo para prestação de Serviço Militar Voluntário (SMV) temporário como Oficial de 2ª Classe da Marinha (RM2). As vagas são para Fisioterapia, Nutrição, Medicina, Odontologia, Farmácia, Psicologia e Enfermagem com remuneração de R$ 6.625,00!

As inscrições foram até o dia 15 de dezembro e as provas acontecem no dia 04 de março. Tem bastante tempo para se preparar, não é? E para ajudar você que se inscreveu a se preparar trouxemos algumas Dicas de Português ESPECIAIS para Concursos!

São algumas noções fundamentais sobre concordância verbal e nominal, regência e crase – assuntos que caem com FREQUÊNCIA ALTA e que tem igual frequência de erros!

Nesta segunda postagem vamos falar sobre CONCORDÂNCIA NOMINAL. Vamos dar uma olhada?

 

 

Concordância Nominal
 
É a concordância relacionada ao gênero (masculino ou feminino) e ao número (singular ou plural), entre o substantivo (nomes) e seus determinantes: adjetivo, pronome adjetivo, artigo e numeral.

Caso tenha dúvidas que se relacionem a identificação dos determinantes, concentre-se em entender os exemplos, ou seja, o uso da língua. O entendimento da Língua Portuguesa é facilitado quando se aprende em sua aplicabilidade cotidiana.
 
  • Opções de concordância: o adjetivo concorda com o substantivo mais próximo (“Eu dei de presente uma bolsa e um tênis preto”) ou o adjetivo refere-se a dois substantivos de gêneros diferentes – prevalece o masculino e fica no plural (Eu dei de presente uma bolsa e um tênis pretos).
 
  • As palavras BASTANTE, POUCO, MUITO, CARO e BARATO concordam com o substantivo quando têm valor de adjetivo. Quando são advérbios, são invariáveis.
Ex: Estas revistas são caras (adjetivo) / As revistas custaram caro (advérbio)
 
  • ANEXO, MESMO, PRÓPRIO, INCLUSO: concordam com o substantivo a que se referem.
Ex: A imagem está anexa / Ele próprio pediu / Os cartões estão inclusos
 
  • As expressões “É PROIBIDO”, “É NECESSÁRIO”, “É PRECISO” ficam invariáveis quando acompanhadas apenas de substantivo. Porém, se o substantivo estiver determinado pelo artigo, a concordância é feita normalmente.
 
  • Lembre-se que a palavra ‘meia’ é um adjetivo, enquanto ‘meio’ é um advérbio, significando ‘um pouco’.
 
  • Obrigado/obrigada – concordam com o substantivo a que se referem.


BÔNUS: Colocação pronominal

É o modo como se dispõem os pronomes pessoais oblíquos átonos (me, te, se, lhe(s), o(s), a(s), nos e vos) em relação ao verbo. Trata-se de um dos assuntos popularmente conhecidos como difíceis da Língua Portuguesa, mas, basicamente, basta lembrar das posições em que pronomes pessoais oblíquos átonos ficam em relação ao verbo ao qual se ligam:
  • Ênclise (depois do verbo): É a posposição do pronome átono ao vocábulo tônico ao que se liga
Ex: Empreste-me o livro de matemática.

 
  • Próclise (antes do verbo): É a colocação do pronome quando antes do verbo há palavras que exercem atração sobre ele, como:
- Não, nunca, jamais, ninguém, nada. Ex: Não o vi hoje.
- Advérbios, locuções adverbiais, pronomes interrogativos ou indefinidos. Ex: Sempre te amarei.
- Pronomes relativos. Ex: Há filmes que nos fazem chorar.
- Orações optativas, aquelas que exprimem desejo. Ex: Deus te ouça!
- Com gerúndio precedido da preposição ‘em’. Ex: Em se tratando desse tema...
 
  • Mesóclise (no meio do verbo): É a colocação do pronome quando o verbo se encontra no futuro do presente ou no futuro do pretérito desde que não haja palavras que exerçam atração
Ex: Entregar-lhe-ei as informações. Na linguagem falada brasileira, o uso é quase inexistente.

- CONFIRA AQUI AS DICAS PARA CONCORDANCIA VERBAL! 
3459 Publicações - 0 Seguidores

  • 3459 Publicações