Consulta de Rotina

há 1 ano     -     
Consulta de Rotina

 

    L.C.A., 45 anos, masculino, divorciado, motorista, negro, residente em Candelária, RS.
    Paciente assintomático teve consulta agendada em exames de rotina. Durante a consulta informa sentir eventualmente um pouco de tontura, não valorizando o fato pois associa com o etilismo eventual.
    Relata tabagismo equivalente a 20 cigarros por dia e consumo moderado de bebida alcoólica. No momento é sedentário, mas há cerca de dois meses faz caminhadas 2 vezes na semana. Não sabe se é diabético mas informa que já teve colesterol alto.
Pai diabético e hipertenso (vítima de AVC), mãe evoluiu a óbito devido a infarto aos 76 anos e possui irmão de 20 anos com problemas cardíacos.
Ao exame físico: 

 

  • Altura/peso: 1,65m/86Kg; 
  • Pulso: 82 bps (cheio e regular);
  • PA 200 x 110 (média de 2 medidas, sem diferença significativa entre os braços); Mucosas normocoradas.

 

Quais são suas hipóteses diagnósticas?
Quais seriam seus planos de conduta?

 


 

    Paciente rastreado com suspeita de hipertensão.
    Confirmada pressão arterial elevada, orientado para mudanças no estilo de vida, exames complementares encaminhados e agendamento de nova consulta.

 

 

    Diagnóstico de hipertensão arterial primária severa, iniciada a investigação para avaliar os riscos decorrentes da hipertensão neste paciente com propostas de intervenções para prevenção secundária e terciária.
    Paciente estratificado como grupo B, de acordo com o CONSENSO BRASILEIRO DE HIPERTENSÃO ARTERIAL, que recomenda, no caso, tratamento farmacológico com objetivo de reduzir a morbimortalidade. Baseado no quadro, voltou-se a atenção para o processo de decisão sobre o medicamento mais adequado, bem como sua dose diária, intervalo de tomadas, via de administração, custo do medicamento e orientações necessárias

 

3 Publicações - 15 Seguidores

  • 3 Publicações