Curiosidades sobre o Narguilé e o Cigarro Eletrônico

há 1 ano     -     
Curiosidades sobre o Narguilé e o Cigarro Eletrônico

•A água usada no narguilé não consegue filtrar as impurezas  do jarro, junto com a fumaça são inaladas várias substância s, além da nicotina que gera dependência, que agridem o organismo, como o monóxido de carbono que leva ao infarto e outras várias que levam ao câncer como o Benzeno, Arsênico e o Chumbo.

•O uso eleva de 3 a 5x o risco de desenvolver doenças periodontais e duplica o risco para o câncer de pulmão e doenças respiratórias.

•Segundo a OMS o uso do narguilé durante 20 a 80 minutos equivale a 100 cigarros comuns.

•Compartilhar a piteira é um fator de risco para contrair várias doenças como hepatites, herpes labial e até a tuberculose.

• O cigarro eletrônico não produz fumaça, pois não queima o tabaco, não produzindo monóxido de carbono e alcatrão temível substância cancerígena. MAS o vapor inofensivo” contém  substâncias que causam lesões pulmonares (Propilnoglicol e glicerol) além do etileno glicol que junto a bateria do lítio podem causar queimaduras, por serem explosivos.

• O cigarro eletrônico contém outras substâncias cancerígenas 15x maiores que no cigarro, os aromas e diversos sabores servem para esconder o cheiro e o gosto ruim do tabaco e atrair as crianças e os jovens, facilitando que seus usuários fiquem dependentes da nicotina.

 
Você está se preparando para a fase mais importante graduação médica?
 
Faça parte do curso online Pré-Internato e tenha acesso a aulas focadas em todos os desafios que você encontrará na prática clínica!
 

  • 3 Publicações