EBSERH 2020: O que cai na prova de Farmácia

há 1 semana     -     
EBSERH 2020: O que cai na prova de Farmácia

 

Se preparando para o concurso da EBSERH 2020? Saiba o que cai na prova de Farmácia e como "quebrar a banca" IBFC nesse concurso!! Aqui você vai encontrar os assuntos que mais caem e o estilo da banca, além de questões comentadas e o que você precisa saber para começar a se preparar!

 

Por que a IBFC?

 

A IBFC foi a banca escolhida esse ano para o concurso da EBSERH!! No ano passado a banca foi a CESPE/CEBRASPE, por isso mesmo, essa notícia pegou muita gente de surpresa, mas nós não, afinal a IBFC foi a terceira banca mais escolhida para esse concurso nos últimos 7 anos.

 

https://lh6.googleusercontent.com/cnEClx5iF-XapXw9JiPEHgDUusjVJj_Uajc0w5c619o-xF0e1IhJtFdj5L0rTkEDhL328bBZUyH4QpocagFXd9pJQnmre1a5VL-AVr0wreGI3bEgZk8JwQY8OUxsVblnRcKY7UIE

 

Então, esse é o primeiro motivo para te deixar tranquilo quanto a essa banca, o segundo é que para você entender quais são os conteúdos de Farmácia mais cobrados por ela, você precisaria analisar todas as provas anteriores, muito trabalho né?! A boa notícia é que nós fizemos isso para você.

 

Quais os assuntos mais cobrados?

 

Analisamos todas as provas para Farmacêutico da EBSERH elaboradas pela IBFC e pudemos perceber que as disciplinas mais cobradas são Farmacologia, Legislação Farmacêutica e Hematologia e Bioquímica. 

 

https://lh3.googleusercontent.com/ZYTzfpi2v42-fUr0nzsv-yKkwjiMDn8CKboqVPLPZ0HDoe7LbjEOdYl4XnUhlogypWT2epZjYyvZz3FnQwAwyfQYit64avnlCsqq07KrNg1eRW71BnboeD1IAzXuirlBu0GQEM1E

 

E os conteúdos que mais apareceram para cada área foram:

 

Farmacologia:

Farmacologia do Sistema Nervoso Central

Farmacodinâmica

Inibidores das Bombas de Prótons 

 

Legislação Farmacêutica:

Código de Ética Farmacêutico

RDC nº 67/2007*

Portaria 344/98*

*ATENÇÃO: OS DOIS ÚLTIMOS TÓPICOS NÃO ESTÃO NO EDITAL 2020: Se liga no que pode cair de Legislação Farmacêutica esse ano:

1. Código de Ética Farmacêutica: Resolução nº 596 de 21 de fevereiro de 2014;

2. Resolução nº 673 de 18 de setembro de 2019 que dispõe sobre as atribuições e competências do farmacêutico em serviços de hemoterapia e/ou bancos de sangue;

3. Resolução nº 671 de 25 de julho de 2019 que regulamenta a atuação do farmacêutico na prestação de serviços e assessoramento técnico relacionados à informação sobre medicamentos e outros produtos para a saúde no Serviço de Informação sobre Medicamentos (SIM), Centro de Informação sobre Medicamentos (CIM) e Núcleo de Apoio e/ou Assessoramento Técnico (NAT);

4. Resolução nº 672 de 18 de setembro de 2019 que dispõe sobre as atribuições do farmacêutico no âmbito dos serviços de diálise;

5. Lei nº 10.669, de 14 de maio de 2003 que altera a Lei nº 6.360, de 23 de setembro de 1976, que dispõe sobre a vigilância sanitária a que ficam sujeitos os medicamentos, as drogas, os insumos farmacêuticos e correlatos, cosméticos, saneantes e outros produtos;

6. Lei nº 13.021, de 8 de agosto de 2014 que dispõe sobre o exercício e a fiscalização das atividades farmacêuticas;

7. RDC nº 41, de 26 de julho de 2012 que altera Resolução RDC nº 44, de 17 de agosto de 2009, que dispõe sobre Boas Práticas Farmacêuticas para o controle sanitário do funcionamento, da dispensação e da comercialização de produtos e da prestação de serviços farmacêuticos em farmácias e drogarias e dá outras providências, e revoga a Instrução Normativa IN nº 10, de 17 de agosto de 2009;

8. RDC nº 54 de 2013; RDC nº 34 de 2015; RDC nº 44/2009 que dispõe sobre Boas Práticas Farmacêuticas para o controle sanitário do funcionamento, da dispensação e da comercialização de produtos e da prestação de serviços farmacêuticos em farmácias e drogarias e dá outras providências;

 

Bioquímica:

Função Renal

Marcadores Bioquímicos

Lipídeos e lipoproteínas

 

Hematologia:

Sistema ABO

Teste de Coombs

Hemograma

 

Hemoterapia:

Doação de sangue

Normas Gerais e Biossegurança nos serviços de Hemoterapia

Hemocomponentes e Hemoderivados

 

Farmacovigilância:

Controle das Infecções Hospitalares

Gestão de Estoque e Central de Abastecimento Farmacêutico

Sistemas de Distribuição de Medicamentos, Nutrição Parenteral e Comissão de Farmácia e Terapêutica

 

Farmacotécnica:

Formas Farmacêuticas

Operações Farmacêuticas e Preparo de Fórmulas

Cálculos Farmacêuticos

 

Imunologia:

Painel TORCHS

Componentes do Sistema Imune

Diagnóstico de HIV e Sífilis

 

Controle de Qualidade:

Ensaios Farmacopeicos de Controle de Qualidade

Padronização de Técnicas

 

Microbiologia:

Indicadores Biológicos

Métodos de controle de Crescimento Bacteriano

Exames Microbiológicos

 

Outras disciplinas:

Apareceu questão sobre a Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Assistência Farmacêutica)**, sobre Helmintos (Parasitologia) e Métodos Cromatográficos e Espectrométricos de Análise (numa abordagem da Farmacognosia).

** Este tópico não aparece no edital deste ano 2020.

 

Como os conteúdos são cobrados?

 

É muito comum escutar que cada banca tem seu estilo e por isso precisamos estar atentos para criar estratégias adequados para o contexto de cada certame. 

 

O IBFC, ou Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC) é considerada uma banca de grau de dificuldade médio, é menos conhecida do que CESPE ou a AOCP, por exemplo, mas apresenta algumas características interessantes como não ter o hábito de usar as famosas “pegadinhas” e aplicar uma contextualização mais geral, falando do contexto brasileiro ou de alguma área da farmácia, além disso, não costuma aplicar casos clínicos.

Seguem três exemplos de questões da Banca comentadas pela nossa equipe:

1. (IBFC - EBSERH - 2016) O Código de Ética Farmacêutica é estabelecido pela Resolução do Conselho Federal de Farmácia, no. 596, de 21 de fevereiro de 2014. Sobre o Código de Ética Farmacêutica, assinale a alternativa incorreta:

 

[A] A profissão farmacêutica, em qualquer circunstância, não pode ser exercida sobrepondo-se à promoção, prevenção e recuperação da saúde e com fins meramente comerciais

[B] É um princípio fundamental que o farmacêutico mantenha atualizados os seus conhecimentos técnicos e científicos para aprimorar, de forma contínua, o desempenho de sua atividade profissional

[C] É um dever do farmacêutico comunicar ao Conselho Regional de Farmácia, em 30 (trinta) dias, o encerramento de seu vínculo profissional de qualquer natureza, independentemente de retenção de documentos pelo empregador

[D] É um direito do farmacêutico decidir, justificadamente, sobre o aviamento ou não de qualquer prescrição, bem como fornecer as informações solicitadas pelo usuário

[E] É proibido ao farmacêutico receber remuneração por serviços que não tenha efetivamente prestado

 

Grau de dificuldade: fácil

 

Segundo a Resolução CFF nº 596/2014:

Alternativa A: CORRETA. O artigo 8º dispõe desta questão exatamente como descrita na alternativa.

Alternativa B: CORRETA. Afirmativa correta conforme descrito no artigo 7º da Resolução.

Alternativa C: INCORRETA. O farmacêutico deve comunicar ao Conselho Regional o encerramento do vínculo profissional de qualquer natureza em 5 (cinco) dias.

Alternativa D: CORRETA. Afirmativa correta conforme descrito no artigo 11º da Resolução.

Alternativa E: CORRETA. CORRETA. Correto, segundo artigo 14º da Resolução.

RESPOSTA: Letra C.

 

2. 9. (IBFC - EBSERH - 2016) Os supressores mais eficazes da secreção de ácido gástrico são os inibidores gástricos da H+-, K+- ATPase (bomba de próton). Dentre esses fármacos, o omeprazol faz parte do Formulário Terapêutico Nacional (RENAME 2010) e está indicado para doença do refluxo gastresofágico sintomático; esofagite erosiva associada com doença do refluxo gastresofágico; condições hipersecretórias (síndrome de Zollinger-Ellison, hipergastrinemia, mastocitose sistêmica e adenoma endócrino múltiplo); úlceras pépticas de múltiplas etiologias e adjuvante no tratamento de infecção por Helicobacter pylori. Sobre o omeprazol, assinale a alternativa incorreta.

[A] Para a administração dos grânulos através de sonda nasogástrica, os mesmos devem ser diluídos em bicarbonato de sódio 8,4 % (por cento) ou água

[B] A velocidade de absorção do omeprazol é diminuída pela presença de alimentos

[C] O início de ação do omeprazol é de 1 hora, com pico de efeito em 2 horas; a duração de sua ação permanece por 72 horas

[D] O uso parenteral do omeprazol é de ampla utilidade nos hospitais, principalmente para aqueles pacientes que estão contraindicados para a administração via oral. A administração intramuscular deve ser feita em até 1 minuto e a administração intravenosa por infusão deve ser feita por 8 a 10 minutos

[E] Os inibidores da bomba de próton têm efeitos marcantes na produção de ácido; quando administrados em dose suficiente (por exemplo, 20 mg/dia de omeprazol durante 7 dias), a produção diária de ácido pode ser reduzida em mais de 95 % (por cento)

 Grau de dificuldade: difícil

 Alternativa A: CORRETA. Para administração dos grânulos através de sonda nasogástrica, dilui-se em bicarbonato de sódio 8,4% ou água.

Alternativa B: CORRETA. A absorção é rápida; porém a velocidade diminuída pela presença de alimentos. Por isso, sugere-se a administração antes das refeições com, pelo menos, 30 minutos de antecedência.

Alternativa C: CORRETA. O início de ação do omeprazol é de 1 hora, com pico de efeito em 2 horas; a duração de sua ação permanece por 72 horas, com meia-vida de eliminação: 0,5 a 1 hora.

Alternativa D: INCORRETA. A via de administração parenteral é intravenosa, não intramuscular.

Alternativa E: CORRETA. Todos os representantes dessa classe são similares entre si, reduzindo em até 95% a produção diária de ácido gástrico.

RESPOSTA: Letra D.

 

3. (IBFC - EBSERH - 2016) A dipirona é uma pró-droga, cuja metabolização gera a formação de vários metabólitos, dentre os quais há 2 com propriedades analgésicas: 4-metilaminoantipirina (4-MAA) e o 4-aminoantipirina (4-AA). Como a inibição da ciclooxigenase (COX-1, COX-2 ou ambas) não é suficiente para explicar este efeito antinociceptivo, outros mecanismos alternativos foram propostos, tais como: inibição de síntese de prostaglandinas preferencialmente no sistema nervoso central, dessensibilizacão dos nociceptores periféricos

envolvendo atividade via óxido nítrico-GMPc no nociceptor, uma possível variante de COX-1 do sistema nervoso central seria o alvo específico e, mais recentemente, a proposta de que a dipirona inibiria uma outra isoforma da ciclooxigenase, a COX-3. Sobre a dipirona, são feitas as afirmativas abaixo, considere-as e assinale a alternativa correta: 

I. A dipirona é classificada como Medicamento Isento de Prescrição médica, em todas as suas formas farmacêuticas de apresentação, e pertence ao Grupo de Indicações Terapêuticas Especificadas (GITE), estabelecida pela Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) RDC no. 138/2003.

II. A dipirona é um medicamento classificado como sendo de prescrição médica, por conta do risco que apresenta de reações anafiláticas envolvendo o sistema imunológico e reações de hipotensão postural; entretanto não há a necessidade de retenção de receita médica para esse medicamento.

III. A dispensação da dipirona solução deve ser feita sempre de forma a

enfatizar o cuidado em destacar a concentração da mesma, porque há a apresentação da solução cuja concentração é indicada para dosagens de uso infantil e há a apresentação da solução em gotas cuja concentração atende às dosagens preconizadas para uso adulto.

Estão corretas as afirmativas:

[A] II e III, apenas

[B] I e III, apenas

[C] I, apenas

[D] II, apenas

[E] III, apenas

 

Grau de dificuldade: fácil

 

Assertiva I: INCORRETA. A dipirona enquadra-se na categoria de

analgésico/antitérmico da GITE e é considerada de venda livre, ou seja, sem prescrição médica. Porém, a RDC também determina como exceção, que esses medicamentos administrados por via parenteral como sendo de venda sob prescrição médica. Portanto, não são todas as formas de apresentação liberadas para uso livre.

Assertiva II: INCORRETA. A dipirona enquadra-se na categoria de

analgésico/antitérmico da GITE e é considerada de venda livre.

Assertiva III: CORRETA. O paciente/cliente deve ser orientado sobre as

concentrações da dipirona de uso infantil e adulto para evitar erros de

medicação como sub ou sobredosagem.

 

RESPOSTA: Letra E.

 

Como se preparar?

Para você que já decidiu que será um concursado da EBSERH, agora é preciso entender qual caminho você tem pela frente. 

Um passo importantíssimo é a análise da sua realidade. É importante que você faça uma autoanálise, verifique sua disponibilidade de tempo para estudar, em que ponto você está no processo de preparação, se você já tem experiências prévias com outros concursos e o seu nível de conhecimento sobre os conteúdos específicos cobrados no concurso que você deseja.

Existem muitos conhecimentos que vão além dos conteúdos que são cobrados nas provas a exemplo de como esquematizar um edital, como se planejar, como estudar, como medir seu desempenho e estratégias para o dia da prova.

Após a sua análise, se você percebeu que tem pouco tempo para estudar, não se desespere, essa é a realidade de muitas pessoas que já foram aprovadas nos mais diversos concursos.

Então o mais importante é que você estude o EDITAL 2019, construa um planejamento realista levando em conta o tempo até a prova e a sua rotina de estudos.

Para acelerar e otimizar a sua preparação a Sanar preparou o CURSO PREPARATÓRIO que você precisa para ser aprovado no concurso da EBSERH para Farmacêutico.

Estamos juntos nessa caminhada rumo a sua aprovação!





64 Publicações - 2 Seguidores

Sou o Farmacêutico Concurseiro da Sanar! No meu blog você vai encontrar tudo sobre concursos, residências e sobre a carreira do farmacêutico no Brasil! Estamos melhorando aos poucos a sua experiência por aqui!

  • 64 Publicações