Glioblastoma Multiforme Na Infância

há 1 ano     -     
Glioblastoma Multiforme Na Infância

Introdução:
    Os tumores primários malignos do SNC fazem parte dos tumores mais frequentes da infância. Os principais gliomas cerebrais de alto grau são o astrocitoma anaplásico (AA) e o glioblastoma multiforme (GBM), sendo o GBM com o maior grau de malignidade e evolução mais acelerada, trazendo grande morbimortalidade quando presente na população pediátrica. Apesar da sua etiologia ser desconhecida, disposição genética e exposição à radiação iônica são fatores de risco na infância. Sua história clínica geralmente é curta, menos de 3 meses, em mais de 50% dos casos, apresentando sinais e sintomas focais ou gerais, dependendo da evolução do tumor. 

Relato do Caso:

Paciente do sexo feminino, 12 anos de idade, apresentando único antecedente de cefaleia inespecífica constante. Apresentou subitamente crise convulsiva tônico-clônica generalizada e hemiparesia direita, evoluindo para status convulsivo e coma. Realizada intubação e sedação. Exame de imagem mostrou processo expansivo irregular localizado em lobo fronto-parietal esquerdo, heterogêneo, importante efeito de massa, necrose intralesional, edema perilesional e desvio significante da linha média. Realizada ressecção microcirúrgica de urgência, a qual evidenciou processo expansivo neoplásico heterogêneo e necrótico. Anatomopatológico e imunohistoquímica confirmaram diagnóstico de GBM. Paciente evoluiu com melhora da força muscular e nível de consciência. Encaminhada para quimioterapia e radioterapia, seguindo em tratamento.

Discussão: GBMs representam cerca de 50% das neoplasias do SNC, sendo mais comuns da quarta a sétima década de vida, e menos de 3% ocorrendo na infância. Somam em torno de 1% dos tumores intracranianos da criança e acometem preferencialmente os hemisférios cerebrais. O tratamento consiste de ressecção tumoral agressiva, quimioterapia e radioterapia, podendo aumentar a sobrevida em até 9 meses.

Conclusão: Glioblastomas pediátricos, devido a sua baixa frequência, têm características clínicas, modalidades terapêuticas e sobrevida, pouco definidas na literatura. 

VEJA TAMBÉM

Caso Clínico - Câncer gástrico

Caso Clínico - Medicina Intensiva - Intoxicação

A Morte Encefálica

  • 8 Publicações