Neurocisticercose

há 1 ano     -     
Neurocisticercose

História Clínica:

C.M.P, 36 anos, sexo feminino, solteira, professora, procedente de Virginópolis. Chega ao pronto atendimento queixando “dor de cabeça” de grande intensidade. Durante a anamnese foi evidenciada: cefaleia intensa (9 pontos em 10), holocraniana em caráter latejante com início há cerca de 2 meses. Sem fatores desencadeantes ou de melhora, a dor impossibilitava a realização suas atividades diárias. Há relatos de vertigem e falta de apetite associados. Paciente sofreu múltiplas quedas que atribui à “dor de cabeça, fraqueza e tontura”. Sem relatos de patologias antecedentes, traumatismos ou alergias. Foi internada há 5 anos por complicações na gestação, que foi interrompida. Durante a gestação a paciente relata perda de líquido amniótico. Fezes e urina normais antes da internação. A paciente possuía ciclos menstruais irregulares, hipo/oligomenorreia. No histórico familiar, há relato de epilepsia no pai e irmão. Mãe portadora de HAS. Quanto ao histórico social, paciente não etilista, não tabagista, relata ter alimentação qualitativa e quantitativamente adequada.

Exame físico:

Dados vitais:

PA: 100x60 mmHg

Tax: 35,6°C

FR: 20 irpm

FC: 84 bpm

Bom Estado Geral, lúcida, orientada, cooperativa, atitude atípica no leito.

Ectoscopia: corada, hidratada, anictérica, enchimento capilar normal, sem edemas ou circulação colateral.

Avaliação Cardiovascular: Ritmo cardíaco regular, com bulhas normofonéticas, em 2 tempos, sem sopros.

Avaliação Respiratória: Tórax simétrico, sem retrações ou abaulamentos, com expansibilidade preservada, som claro pulmonar à percussão e sons pulmonares normais à ausculta, sem ruídos adventícios.

Avaliação Abdominal: abdômen plano, com ruídos hidroaéreos presentes, indolor à palpação, sem visceromegalias.

Exame Neurológico: Alteração em nervo craniano vestibococlear (VIII), evidenciada através do teste de Romberg, que se mostrou positivo. Provas de índex-índex e índex-nariz alteradas. Paresia braquiocrural discreta à esquerda. Motricidade ocular normal, campo visual normal, motricidade facial normal. Sensibilidade da face diminuída a esquerda. Sensibilidade do pescoço diminuída a esquerda.

Tônus muscular: normal

 A paciente apresentava força diminuída nos membros superiores e inferiores à esquerda, classificadas como 4a. Força normal em membros superiores e inferiores direitos. Possuia sensibilidade diminuída no MSE.  Sensibilidade dolorosa diminuída em MSE. Discriminação de dois pontos diminuída em MSE.

VEJA TAMBÉM

Fístula Carótido-cavernosa

Caso Clínico de Clínica Cirúrgica - Abdome Agudo Perfurativo

Depressão é tema de campanha da OMS para Dia Mundial da Saúde de 2017

  • 8 Publicações