O que são tempos cirúrgicos?

há 3 meses     -     
O que são tempos cirúrgicos?

Os tempos cirúrgicos, de modo geral, são classificações empregadas nas intervenções cirúrgicas de acordo ao momento e as ações desempenhadas pelo cirurgião.
 
EM QUANTOS TEMPOS SÃO DIVIDIDOS OS PROCEDIMENTOS?
 
São divididos em quatro fases ou tempos básicos, de acordo com a etapa do procedimento a ser realizada pelo cirurgião.
 
EM QUAIS TEMPOS SÃO DIVIDIDOS AS CIRURGIAS?
 
DIÉRESE: A diérese significa dividir, cortar ou separar. Separação dos planos anatômicos ou tecidos para possibilitar a abordagem de um órgão ou região (cavitária ou superfície), é o rompimento da continuidade dos tecidos. Classificada em: Incruenta (com laser, criobisturi, bisturi eletro-cirúrgico) e Cruenta (Arranamento, Curetagem Debridamento, Divulsão ou Deslocamento)
 
HEMOSTASIA: “Hemo” significa sangue; “stasis” significa deter, logo a hemostasia é o processo pelo qual se utiliza um conjunto de manobras manuais ou instrumentais para deter ou prevenir uma hemorragia ou impedir a circulação de sangue em determinado local por um período. Sendo feito por meio do pinçamento de vasos, ligadura de vasos, eletrocoagulação e compressão.
 As hemorragias podem ser de origem arterial, venosa, capilar ou mista. Podem trazer ameaça à vida do paciente ou a sua pronta recuperação; retardam a cicatrização; favorecem a infecção e podem dificultar a visualização das estruturas durante a cirurgia.
 
EXÉRESE: Tempo cirúrgico em que é realizada a remoção de uma parte ou totalidade de um órgão ou tecido, visando o diagnóstico, o controle ou a resolução da intercorrência.
 
SÍNTESE CIRÚRGICA: Refere-se ao momento da junção/união das bordas de uma lesão, com a finalidade de estabelecer a continuidade do processo de cicatrização, é a união dos tecidos. O resultado da síntese será mais fisiológico quanto mais anatômica for a diérese (separação).
 
O conhecimento dos quatro tempos cirúrgicos é útil uma vez que orienta a equipe aos tipos de materiais e instrumentos necessários no momento, como por exemplo, no momento da hemostasia o instrumentador precisa viabilizar ao cirurgião principal o acesso à pinças e materiais que trabalhem no sentido de conter os sangramentos.
 
E aí, gostaram? Deixe aqui nos comentários as suas dúvidas e o que mais vocês gostariam de ver aqui no blog!
 
 
79 Publicações - 1 Seguidores

  • 79 Publicações