Odontolegista: tudo sobre a carreira

há 6 meses     -     
Odontolegista: Saiba mais sobre a carreira!



Dentre as diversas especializações em qual os Dentistas podem escolher seguir suas carreiras, uma delas é a profissão de Legista.

A profissão ainda não é muito conhecida pelo público geral, mas é uma das carreiras mais cobiçadas pelos Odontologos. Normalmente para atual é necessário passar em um concurso público, que ainda estão em crescimento para o cargo no Brasil. Mas, afinal, o que faz um Odontolegista?

O Odontolegista pode trabalhar na identificação humana, perícia em foro criminal, tanatologia forense, laudos e pareceres, traumatologia odonto legal, balística forense, entre outras atividades.

Além de atuar no desvendamento de crimes, o odontolegista também desempenha importante papel nas áreas cível, trabalhista e administrativa. A função também do odontolegista também é importante, na prática, para ações de indenização em decorrência de erro praticado por cirurgiões-dentistas, bem como na identificação de criminosos e de pessoas vítimas de desastres aéreos e incêndios.

De acordo com o Prof. Ms. Rhonan Ferreira da Silva, em entrevista, no contexto da identificação odontolegal, op profissional utiliza-se tanto da documentação odontológica padrão - fichas, prontuários, radiografias e modelos de gesso - quanto de documentos alternativos, como as fotografias de sorriso para realizar seu trabalho. Alem disso, trabalha cotidianamente com análise das lesões corporais decorrentes de agressões, acidente de trânsito e as produzidas por tratamento odontológico.

“Particularmente, as adversidades observadas na área de cirurgia e implantodontia (perda de implantes, parestesia, dor, introdução de objetos estranhos no seio maxilar) estão sendo cada vez mais questionadas judicialmente”, contou ele.

ATUAÇÃO

Atualmente, a maioria dos profissionais de Odonologia Legal no país trabalham na Perícia Criminal junto a Polícia Científica, Institutos de Perícia e Polícia Civil.

No Brasil, a Paraíba é o estado com maior contingente de odontolegistas. Estados como Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Bahia, Ceará e Goiás – incluindo o Distrito Federal -, entre outros, estão mais avançados nessa questão e têm a Odontologia Legal devidamente regulamentada.

Em alguns estados, como São Paulo, há apenas a presença de cirurgião-dentista perito criminal nos IMLs – o que é alvo de muitas críticas por parte dos profissionais. Situação ainda mais grave se encontra nos estados do Pernambuco e Acre, onde não há presença de cirurgião-dentista para assinar os laudos pertinentes.

COMO SER ODONTOLEGISTA

Para seguir a carreira de Odontolegista, é necessário estudo e paciência. O Dentista precisa procurar cursos de especialização em Odontologia Legal e também estudar a literatura nacional e internacional sobre o tema.

Além disso, é interessante também que o Dentista estude Medicina Legal, para que possa se ambientar as várias perícias médico-legais e também a genética forense.

Os concursos para Odontolegista ainda estão crescendo. Porém depois da aprovação da Lei 12.030/09, o cargo de Odontolegista foi reconhecido oficialmente como de Perito Oficial, o que garantiu a função e os concursos públicos na área.

COMO FUNCIONA O CONCURSO

Os Concursos podem ser para diferentes instituições de perícia e polícia em todo Brasil.

Em 2018, a previsão é de abertura de mais de DEZ concursos relativos a esses órgãos, com destaque para a Polícia Civil do Distrito Federal e para o tão aguardado Concurso da Polícia Federal, que confirmou 500 vagas para 2018.

Apesar de parcidos, os editais tem suas particularidades. Normalmente, o processo de seleção é feito em quatro etapas:

A) Prova Objetiva;
B) Prova Discursiva;
C) Avaliação de Títulos;
D) Curso de formação;

Após a aprovação nos exames e avaliação de títulos, os candidatos passam por Curso de Formação que, geralmente, tem duração de três meses. So depois, passa a atuar na profissão.

CONCURSOS NO BRASIL!

O aumento dos concursos na área da Odontologia Legal aconteceu junto com o avançar da ciência e da profissão.

Na medida em que se tornava possível realizar procedimentos de perícia odontológica, cada vez mais dentistas passaram a ser requisitados nas Polícia Civil, Federal, Militar e Institutos de Perícia por todo o Brasil. A remuneração, a depender do concurso, segue a partir de R$ 5 mil e pode chegar à 30 mil – a depender do órgão e do estágio da carreira!

Entre 2017 e 2018 foram cerca de 10 concursos para o cargo de Odontolegista do Norte ao Sul do país, passando por Roraima, Santa Catarina, Maranhão, São Paulo e outros estados.

Ainda assim, esse é um número considerado baixo se compararmos com a quantidade de concursos e vagas pra Dentistas em geral. Mas isso não deve ser motivo de desanimo: são concursos muito específicos e que valorizam a qualificação dos concorrentes.

Para todo o ano de 2018, estão especulados e previstos muitos concursos, inclusive o mais esperado de todos: da Polícia Federal. Foram aprovadas 500 vagas para o concurso, incluindo os cargos de agente, delegado, escrivão e o que importa para a gente: aproximadamente 60 vagas para perito criminal – todas as áreas.

Além disso, para as Polícias, teremos os concursos das Polícia Civil de Roraima (Banca VUNESP), Goiás (Banca UEG) e São Paulo (Banca Vunesp) – que já definiram suas bancas. E do Alagoas, Ceará, Amazonas, Espirito Santo, Mato Grosso e Sergipe – que foram aprovados e aguardam escolha de empresa organizadora.

Dentro das oportunidades, não sabemos ainda se haverá ou não vagas para dentistas. As que já temos confirmadas para Perícia são as de Roraima e Espirito Santo. Mas essa expectativa é a realidade de todo concurseiro não é?

O que não pode é não estudar e ser pego de surpresa pelo edital!

SE INTERESSOU?
SAIBA COMO SE PREPARAR CLICANDO AQUI.





15 Publicações - 9 Seguidores

Sou o Dentista Concurseiro da Editora Sanar! No meu blog você vai encontrar tudo sobre concursos, residências e sobre a carreira do dentista no Brasil! Estamos melhorando aos poucos a sua experiência por aqui! Caso tenha alguma sugestão, pode falar com

  • 15 Publicações