Odontologia: A Carreira nos Tribunais Judiciários

há 1 ano     -     
Odontologia: A Carreira nos Tribunais Judiciários


Quando você entrou na faculdade de odontologia, nem imaginou que poderia atuar em tantas áreas e lugares, não é?

Viemos aqui hoje falar sobre mais uma possibilidade na carreira do dentista: os Tribunais!

Como mostramos para vocês todos os concursos que saem para nossa área, sempre há uma vaga ou outra para a carreira no sistema judiciário estadual ou nacional. E aí, surge a duvida: Mas o que faz um dentista no Tribunal? O que será que cai numa prova de concurso como essa?

Então, preste muita atenção! Vamos explicar tudo isso para vocês!
 
  1. Qual o cargo e o que fazer os profissionais de Odontologia no judiciário?
  2. Quanto ganha um Dentista concursado em Tribunais?
  3. Como são as provas e o que eu devo estudar?

QUAIS SÃO OS TRIBUNAIS  E O QUE FAZEM OS DENTISTAS NESTA ÁREA?

Com uma frequencia mais alta do que você imagina, surgem vagas e oportunidades para dentistas em concursos de Tribunais no Brasil.

As instituições podem ser:

- De Justiça, como os TJ estaduais e STJ – de regime superior;
- Eleitorais, como os TRE e TSE;
- Federais, como os TRF e STF;
- Do trabalho, dos TRT e TST;
 
O profissional graduado em odontologia, ingressa no judiciário para cumprir três funções: atender os funcionários das casas, dando assistência as necessidades odontológicas; auxiliar em questões técnicas dos processos correntes no tribunal que integra; realizar perícia odontolgica, quando indicado por juiz competente, pra processos cíveis, trabalhistas e criminais, quando não for o caso de encaminhamento pela polícia.

O cargo ocupado, geralmente, é o de Analista Judicial Administrativo com especialidade em Odontologia.

QUANTO GANHA UM DENTISTA CONCURSADO EM TRIBUNAIS?

A remuneração do dentista irá depender do tribunal em que ele buscar ingresso. Geralmente, os salários – base iniciais variam de acordo com a casa escolhida. Trouxe alguns exemplos para vocês darem uma olhada.
 
  • Superior Tribunal de Justiça: R$ 11.006,82
  • Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região: R$ 11.006,83
  • Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região: R$ 12.455,30
 
Cada tribunal possui também, acordos de benefícios com seus funcionários que podem chegar a mais de 2 ml reais entre auxílios moradia, alimentação, escola, educação, creche, e outros.

Vale lembrar que o cargo ocupado pelo dentista nos Tribunais pelo Brasil tem carga horária de 30 horas de trabalho por semana! Difícil encontrar em outros certames condições parecidas, não é?

COMO SÃO AS PROVAS E O QUE EU DEVO ESTUDAR?

Quando o dentista deseja a carreira em tribunal, uma coisa ele precisa entender: as vagas serão escassas e os concursos demorados,concorridos e deifíceis!

Vamos entender um pouco mais as provas desse concurso?

Os exames objetivos contam, em média, com 40 a 60 questões objetivas e que são divididas em Conhecimentos Básicoa (Gerais) e Específicos. O formato, vai depender sempre da banca que está organizando o concurso.

Por exemplo, é muito comum que a banca FCC – Fundação Carlos Chagas – organize esse tipo de certame. De acordo com o perfil da instituição, eles usam questões de múltipla escolha tradicional, com 5 opções de ítem e uma resposta correta.

Já com a banca Cebraspe – antiga Cespe – é diferente. Essa banca costuma ser temida pelos concurseiros, por diminuir as possibilidades de opções na hora da resposta. Ela te dará um número de sentenças e você terá que afirmar se estão corretas, ou erradas. Qual o pulo do gato? Se você errar uma questão, você perde um ponto de uma oração em que tenha acertado a resposta.

Bancas à parte, geralmente os assuntos que mais caem nas provas de conhecimentos básicos são: em Língua Portuguesa, Informática e Raciocínio Lógico. Além disso, os editais contam com disciplinas jurídicas.

Na grande maioria das provas caem noções de direito administrativo e constitucional. A depender do concurso, irá cair os direitos trabalhista, eleitoral, do consumidor e um que é bastante comum: direito das pessoas com deficiência, através da lei de número 8.112 de 1990.

Outro assunto que cai muito são os Regimentos Internos de cada Tribunal. Não deixe de estudar. Outros assuntos que aparecem com menos frequencia são: sustentabilidade, ética no serviço público, administração orçamentária e financeira e administração pública.

Sobre os Conhecimentos Específicos, não precisa se preocupar. Como as vagas são de Analista Administrativo com Especialidade em Odontologia, as questões no módulo de conhecimentos especificos, são sobre odontologia.

Mas não deixe isso te acomodar: todos os seus concorrentes também são dentistas. O seu diferencial estará na prova de conhecimentos básicos!

Mas não estamos falando nada disso é motivo para para que você desista de alcançar o que sempre sonhou pra sua vida. É apenas um alerta de que a caminhada não é fácil e um sinal de que, assim como nós, você precisa confiar no resultado e na sua determinação.

Vamos nos preparar?

CLIQUE AQUI  E COMECE A SE PREPARAR AGORA! 
42 Publicações - 3 Seguidores

Sou o Dentista Concurseiro da Editora Sanar! No meu blog você vai encontrar tudo sobre concursos, residências e sobre a carreira do dentista no Brasil! Estamos melhorando aos poucos a sua experiência por aqui!

Caso tenha alguma sugestão, pode falar com concurseirodentista@gmail.com

  • 42 Publicações