3272 Publicações -

Por que trabalhar no turno da noite causa problemas à saúde

há 2 anos     -     
Por que trabalhar no turno da noite causa problemas à saúde



Os 15 milhões de americanos que trabalham no turno da noite não hesitariam em falar sobre o peso que sua vida profissional ocasiona em seus horários de sono. No entanto, a qualidade de tempo de sono não é a única coisa que está em risco quando se trata da saúde de quem trabalha em turnos - especialmente entre as mulheres que trabalham em turnos rotativos noturnos, de acordo com um novo estudo.

Publicado no American Journal of Preventive Medicine, o estudo descobriu que as mulheres que trabalhavam em turnos rotativos noturnos, por cinco anos ou mais, não só viviam menos, no geral, mas também sofriam um maior risco de morte por doenças cardiovasculares. Aquelas que realizavam o trabalho em turnos rotativos por 15 anos, ou mais, também eram mais propensas a morrerem de câncer de pulmão.

No estudo, uma equipe de pesquisadores internacionais monitorou aproximadamente 75.000 enfermeiras nos Estados Unidos por 22 anos, através de dados do Estudo de Saúde dos Enfermeiros, que incluía uma entrevista com cada enfermeiro a cada dois anos. Define-se trabalho por turnos rotativos "trabalhar pelo menos três noites no mês, além de dias ou noites naquele mês", os pesquisadores perguntaram às mulheres quantos anos elas tinham trabalhado desta forma.

Das mulheres que trabalhavam em turnos rotativos noturnos por mais de seis anos, 11% tiveram menos tempo de vida. O risco de morte por doenças cardiovasculares pulou para 19% para aquelas que trabalhavam desta forma de seis a 14 anos e 23% para aquelas que o fizeram por 15 anos ou mais. As mulheres que trabalhavam em turnos rotativos noturnos por mais de 15 anos também experimentaram um risco 25% maior de morte por câncer de pulmão.

Pesquisas anteriores já haviam reconhecido as muitas ligações entre trabalho em turnos e problemas de saúde: a Organização Mundial da Saúde o considerou uma substância cancerígena em 2007, devido a repetida interrupção do ritmo circadiano do corpo, e isto também tem sido associado a um maior risco de problemas no coração e no cérebro. Além disso, este estudo revela a importância do papel que os ritmos circadianos desempenham na saúde cardiovascular e na prevenção de tumores.

"Estes resultados somam-se à evidência anterior de uma relação potencialmente nociva entre o trabalho em turnos noturnos, a saúde e a longevidade", disse em um comunicado, Eva S. Schernhammer, médica, DrPH, professora associada de medicina na Escola de Medicina de Harvard, e uma epidemiologista associada no Hospital Brigham and Women,"Chegar a implicações práticas para os trabalhadores de turnos e suas saúdes, o papel da duração, a intensidade da rotação do trabalho noturno e a interação dos horários de turnos com características individuais (por exemplo, cronotipo) justifica mais investigação."

Fonte: The Huffington Post

3272 Publicações - 0 Seguidores

  • 3272 Publicações