DESAFIO | Quebrando a cabeça

há 4 meses     -     
DESAFIO | Quebrando a cabeça
desafio-neuroliga

Área do desafio: Neurologia
Apresentação do Caso: RDJ, masculino, 54 anos, chega ao PA relatando cefaleia de início súbito e de forte intensidade em região periorbital e temporal esquerda. Relata que o quadro se iniciou na noite anterior em que foi acordado pela dor e que esse primeiro episódio durou cerca de 15 minutos com resolução espontânea. Ao longo da manhã por volta das 11h da passou por um novo episódio com as mesmas características também do lado esquerdo, mas dessa vez durando 30 minutos, associado a lacrimejamento unilateral e sensação de obstrução nasal, ambos do lado esquerdo, observou também ptose palpebral esquerda.
Questões e discussão:
  1. Esse caso é mais indicativo de cefaleia primária ou secundaria?
Mais indicativo de cefaleia primaria devido à ausência de uma sintomatologia rica associada. Um caso de rinossinusite, por exemplo, poderia causar cefaleia, mas estaria associado a diversos outros sinais e sintomas característicos.
  1. Quais são as etiologias mais prevalentes de cefaleias primárias?
Tensional, enxaqueca, e em salvas.
  1. Como é o quadro clínico clássico de cada uma delas?
Cefaleia tensional: Dor difusa, holocraniana, em pressão ou aperto, de intensidade leve a moderada, sem enjôo associado e com duração extremamente variável.
Enxaqueca: Entre as características mais marcantes está a presença do pródromo ou “áura” que antecede a crise. A dor é mais frequentemente unilateral, mas pode ser bilateral, e costuma ter caráter pulsátil. Náuseas e sensibilidade à luz e ao som também são sintomas comuns.
Cefaleia em salvas: Dor excruciante em região temporal ou periorbital unilateral, associada a sintomas autonômicos ipsilaterais, como ptose palpebral, lacrimejamento, rinorreia e/ou obstrução nasal.
  1. Considerando tudo isso e o relato do paciente qual o provável diagnostico do caso? Cefaleia em salvas.
 
Autores: Pedro Innecco e Caroline Ferraz
 

A Liga Acadêmica de Neurociências (NEUROLIGA), da Faculdade de Medicina da Universidade Federal dos Vales do
Jequitinhonha e Mucuri (FAMED/UFVJM), fundada na cidade de Diamantina, Minas Gerais, no dia 04 de Julho de 2016, é uma entidade civil, apartidária, não religiosa, de duração ilimitada e com caráter multiprofissional, sem fins lucrativos. É formada por acadêmicos matriculados na FAMED/UFVJM e cursando o segundo período ou período posterior, e tem suas atividades sob coordenação e supervisão de um docente da FAMED.

  • 10 Publicações