Questões Comentadas sobre Resposta Endócrina, Metabólica e Imunológica ao Trauma

há 1 ano     -     
Questões Comentadas sobre Resposta Endócrina, Metabólica e Imunológica ao Trauma

QUESTÃO 01

De acordo com as características da intervenção cirúrgica ou do traumatismo em geral, a interrupção parcial ou total da ingestão de alimentos pode estar presente e ter duração variável. Conforme seus conhecimentos sobre as alterações endócrinas, metabólicas e imunológicas ao jejum, julgue a veracidade das afirmações abaixo:

I. Em resposta ao jejum, o glicogênio hepático é prontamente consumido e a gliconeogênese hepática é ativada, utilizando como substratos: aminoácidos, lactato e glicerol.

II. O Ciclo de Cori (ou Ciclo Glicose-Lactato) se refere ao processo de reciclagem do lactato, que é consumido na glicogênese hepática e produzido na glicólise por eritrócitos e leucócitos.

III. No jejum a curto prazo, a lipólise, com liberação de ácidos graxos e glicerol, ocorre devido aos níveis aumentados de insulina.

IV. No jejum prolongado (acima de 1 semana) há uma redução da proteólise sistêmica, reflexo de uma adaptação dos órgãos vitais.

V. As proteínas, durante a resposta endócrina, metabólica e imunológica ao trauma, são mobilizadas a partir de estruturas fundamentais, como a musculatura diafragmática, o que pode desencadear prejuízos para a função respiratória.

De acordo com a veracidade das afirmações, marque a proposição que apresenta as afirmações corretas:

a) I, IV e V

b) I e II

c) I, II, IV e V

d) I, II e V

e) I, III e V

Comentário: Vamos analisar as alternativas:

I – Uma das funções da REMIT é mobilizar substratos para o organismo para maior aporte de energia e processo de cicatrização. A principal fonte energética no trauma são os lipídeos, exatamente pois os estoques de glicose são prontamente consumidos. O glicogênio hepático é consumido num período que varia de 12 a 24 horas de jejum. A gliconeogênese no fígado e no rim é ativada, utilizando-se glutamina, alanina derivadas do músculo, bem como lactato e glicerol. Portanto, a proposição é VERDADEIRA.

II – O Ciclo de Cori se refere ao processo de reciclagem do lactato, que é produzido pelo metabolismo anaeróbio da glicose por células especializadas (leucócitos, macrófagos e fibroblastos) da ferida operatória e retorna ao fígado para servir de substrato para gliconeogênese. A proposição, maldosa, fala que o lactato é consumido na glicogênese e não na gliconeogênese, estando portando, FALSA.

III – O rápido consumo da glicose faz com que a glicemia caia e os níveis de insulina são suprimidos. A lipólise e a liberação de ácidos graxos livres ocorrem em resposta aos níveis reduzidos de insulina. Logo, a alternativa é FALSA.

IV – No jejum prolongado, os órgãos vitais (miocárdio, cérebro, córtex renal, músculo esquelético) se adaptam para utilizar corpos cetônicos para produção de grande parte de seu ATP, principalmente o cérebro. Em humanos, necessita-se de 1 semana de jejum para essa adaptação. Portanto, alternativa verdadeira!

V - No organismo, não existem reservas de proteínas, e estas serão mobilizadas a partir da estrutura fundamental, ou seja, da musculatura. Portanto, ocorre catabolismo proteico, com consequente destruição muscular. Não se deve esquecer que o diafragma é estrutura muscular, a qual também pode ser afetada e propiciar prejuízos para a função respiratória,tornadno a proposição verdadeira.

RESPOSTA: A

QUESTÃO 02

De acordo com seus conhecimentos sobre as alterações endócrinas que ocorrem após a agressão cirúrgica, indique se os hormônios citados abaixo terão sua atividade aumentada ou reduzida após o trauma e correlacione-os com as suas respectivas funções: Aumentada ou Reduzida

1. Cortisol

2. Insulina

3. Aldosterona

4. Hormônio do Crescimento

5. Catecolaminas

( ) Atua proporcionando a glicogênese hepática e facilitando a síntese proteica.

( ) Atuam estimulando a gliconeogênese, a glicogenólise, a lipólise e possuem efeitos hemodinâmicos de estimulação cardíaca e promoção de vasoconstrição.

( ) Atua nos rins, promovendo retenção de sódio e bicarbonato e excreção de hidrogênio e potássio.

( ) Atua no fígado diminuindo a glicogênese e aumentando a gliconeogênese; no músculo esquelético, mobilizando aminoácidos para gliconeogênese; e no tecido adiposo, facilitando a lipólise.

( ) Atua estimulando a lipólise e a síntese hepática do fator de crescimento insulina-símile (IGF-1).

Comentário: Como o objetivo da REMIT é manter o fluxo sanguíneo, a oferta de O2 para os tecidos e mobilizar substratos para o organismo, dizemos que é um evento CATABÓLICO. Portanto, os hormônios catabólicos terão seus níveis aumentados: cortisol, aldosterona e catecolaminas. O cortisol é produzido pelo córtex da suprarrenal, pelo estímulo do ACTH que por sua vez é liberado por estímulos deflagrados na incisão (além de outros estímulos como citocinas pró- inflamatórias, colecistoquinina, ADH e outros). Cortisol faz catabolismo tecidual: mobiliza aminoácidos da musculatura esquelética para servir de substrato para gliconeogênese, cicatrização de feridas e para síntese hepática de proteínas de fase aguda (fibrinogênio, ceruloplasminna, PTN C reativa, etc.), diminui a glicogênese e aumenta a gliconeogênese hepática e age no tecido adiposo, facilitando a lipólise pelas catecolaminas. Aldosterona é liberada na zona glomerulosa da suprarrenal em resposta a angiotensina II e elevação de potássio no soro (pela lesão tecidual). A aldosterona conserva sódio e elimina ora potássio ora hidrogênio (“urina ácida”). Catecolaminas (principalmente epinefrina) promovem vasoconstrição, aumento da FC (taquicardia), e mobilizam substratos para glicogenólise, gliconeogênese, lipólise A insulina é um hormônio francamente anabólico, e tem seus níveis suprimidos no REMIT. Proporciona armazenamento de glicose e de ácidos graxos e facilita a incorporação de aminoácidos para produção de proteínas musculares. O hormônio do crescimento também é um hormônio anabólico, porém, para atuar anabolicamente, o GH precisa do IGF-1, por isso estimula sua síntese no fígado. Mas os efeitos do IGF-1 são inibidos pelos altos níveis de IL-1, TNF-alfa e IL-6. Assim o GH, junto com as catecolaminas, atua estimulando a lipólise nas fases iniciais da resposta ao trauma.

RESPOSTA:  

1. Cortisol Aumentada

2. Insulina Reduzida

3. Aldosterona Aumentada

4. Hormônio do Crescimento Aumentada

5. Catecolaminas Aumentada

(2) Atua proporcionando a glicogênese hepática e facilitando a síntese proteica

(5) Atuam estimulando a gliconeogênese, a glicogenólise, a lipólise e possuem efeitos hemodinâmicos de estimulação cardíaca e promoção de vasoconstrição.

(3) Atua nos rins, promovendo retenção de sódio e bicarbonato e excreção de hidrogênio e potássio.

(1) Atua no fígado diminuindo a glicogênese e aumentando a gliconeogênese; no músculo esquelético, mobilizando aminoácidos para gliconeogênese; e no tecido adiposo, facilitando a lipólise.

(4) Atua estimulando a lipólise e a síntese hepática do fator de crescimento insulina-símile (IGF- 1).

 

Gostando das questões? Teste seus conhecimentos nos comentários!

 

QUESTÃO 03

De acordo com seus conhecimentos sobre REMIT, marque a alternativa falsa:

a) A resposta imunológica desencadeada por uma lesão tecidual tem como objetivos combater os micro-organismos invasores e coordenar o processo de reparação tecidual.

b) A demanda metabólica após o trauma é diretamente proporcional a gravidade do insulto, sendo as lesões térmicas e as infecções severas as que demandam mais energia.

c) REMIT é uma resposta a grandes insultos, como cirurgias de grande porte, politraumatismos e grandes queimaduras, e geralmente é maléfica.

d) A resposta neuroendócrina a uma lesão tecidual envolve não apenas a ação hormonal, mas também o sistema nervoso central, o psiquismo do paciente, estímulos provenientes da área lesada, medicamentos empregados, infecção, condições e alterações nutricionais, entre outros fatores.

e) A resposta do paciente ao trauma depende de sua condição metabólica prévia.

Comentários: A REMIT é uma resposta geralmente benéfica ao trauma, que combate os microorganismos invasores e mobiliza substratos para o organismo. Quanto maior o trauma, maior a demanda metabólica e por consequência, maior será a resposta. Além disso, é de fundamental importância saber que a condição metabólica prévia do paciente irá modular a intensidade da resposta pósagressiva. Diante de agressão física, a resposta neuroendócrina normal é influenciada pela interação conjunta e simultânea do sistema nervoso central, psiquismo do paciente, ação hormonal, atuação de estímulos provenientes da área lesada, medicamentos empregados, infecção, condições e alterações nutricionais, e outras condições eventuais a serem consideradas. Apenas quando diversos fatores influenciam negativamente é que a REMIT se torna deletéria.

RESPOSTA: C

  • 10 Publicações