Síndrome do Ligamento Arqueado Mediano

há 1 ano     -     
Síndrome do Ligamento Arqueado Mediano

SÍNDROME DO LIGAMENTO ARQUEADO MEDIANO

Mariana Menezes de Mauro, Ana Beatriz Tamarozzi, Marcelino Morato

Introdução

A síndrome de compressão do tronco celíaco ou síndrome do ligamento arqueado mediano é uma condição rara e que foi descrita pela primeira vez por Harjola, em 1963. Esta síndrome faz parte do diagnóstico diferencial de dor abdominal e ocorre devido a compressão do tronco celíaco pelo ligamento arqueado mediano do diafragma. O quadro clínico é definido por dor abdominal leve e mal definida até quadros de cólica intensa pós prandial.

Objetivo

 

O objetivo deste trabalho foi descrever um caso de síndrome do ligamento arqueado mediano com diagnóstico feito por um achado de exame em um paciente com dor precordial não relacionada ao quadro clínico e relembrar a importância desta síndrome.

Relato de caso

A.A.F.M. Sexo masculino, 19 anos, natural de Bragança Paulista, há 1 ano e 8 meses comparece no ambulatório de cardiologia com quadro de dor precordial não anginosa, contínua e sem relação aos esforços, ao exame físico apresentava-se sem alterações. Eletrocardiograma evidenciava apenas taquicardia sinusal. Teve alta com diagnóstico de mialgia. 4 meses depois, o paciente dá entrada no PS da Santa Casa de Bragança Paulista com o mesmo quadro sendo diagnosticado com pericardite viral aguda. A conduta foi internação por 5 dias e tratado com Ibuprofeno 600 mg. Ao Ecocardiograma de internação foi evidenciado estenose proximal de um dos ramos da aorta abdominal. 15 dias após retorna ao ambulatório de cardiologia onde o médico descarta a hipótese de pericardite e solicita ultrassonografia de aorta abdominal, que evidencia sinais de estenose na emergência do tronco celíaco. Sendo encaminhado ao vascular. No ambulatório de vascular foi solicitado arteriografia torácica, abdominal e mesentérica e angiotomografia computadorizada de tórax, abdome e pelve, com achados de estenose do tronco celíaco em óstio e ectasia pós estenótica de aspecto “em gancho”, respectivamente.

Discussão

A síndrome do ligamento arqueado mediano acomete principalmente a faixa etária entre 20 e 40 anos e o diagnóstico é estabelecido através da associação de exames de imagens, clínico e história do paciente. O tratamento consiste na ressecção das fibras do ligamento arqueado mediano por laparoscopia ou laparotomia.

 

 Conclusão

 

Apesar do paciente citado não apresentar os sintomas típicos, a síndrome do ligamento arqueado mediano deve sempre ser lembrada no diagnóstico diferencial de dor abdominal e o tratamento, quando indicado, tende a melhorar os sintomas e a qualidade de vida do paciente.

Referência Bibliográfica

1. Szilagy DE, Rian RL, Elliot JP, et al. The celiac artery compression syndrome. Surgery 1972; 72:849-63

2. França LHG, Mottin C. Surgical treatment of Dunbar syndrome. J Vasc Bras 2013;12:57-61. 

3. Harjola PT. A rare obstruction of the coeliac artery: report of a case. Ann Chir Gynaecol Fenn 1963;52:547–50. 

4. Palmer OP, Tedesco M, Casey K, Lee JT, Poultsides GA. Hybrid Treatment of Celiac Artery Compression (Median Arcuate Ligament) Syndrome. Dig Dis Sci 2012;57:1782-5.

VEJA TAMBÉM

Dinâmica de Prevenção e Combate à HAS?

Caso clínico - QP: Vômitos há quatro meses.

Vigilância em Saúde: pontos importantes para concursos e residências

  • 5 Publicações