Saiba tudo sobre Residência em Psicologia

há 1 ano     -     
Saiba tudo sobre Residência em Psicologia

Residência Psicologia

 

Você já ouviu falar em Residência Multiprofissional em Psicologia? Já? Mas será que conhece, de fato, como funciona a especialização? Já sabe o que você precisa estudar para a prova?
Preparamos esse conteúdo para tirar todas as suas dúvidas!!

Aqui, você vai conferir

  1. O que é a Residência Multiprofissional em Psicologia?
  2. Especialidades e atividades possíveis na Residência em Psicologia
  3. Qual a visão do mercado sobre a Residência Multiprofissional
  4. Como ocorre o processo de seleção para se tornar um Residente Psicólogo?

O que é a Residência Multiprofissional em Psicologia?

A Residência Multiprofissional em Psicologia é uma especialização voltada para a educação em serviço, ou seja, durante o exercício da função. Trata-se de um programa de cooperação entre setores para favorecer a inserção qualificada dos jovens profissionais da saúde no mercado de trabalho, particularmente em áreas prioritárias do Sistema Único de Saúde.

O programa tem duração de 02 (dois) anos, com uma carga horária de 60 (sessenta) horas/semanais, sendo 80% do tempo destinado a atividade prática e 20%, teórica.

O residente tem direito a uma folga semanal e a 30 (trinta) dias consecutivos de férias por ano, que podem ser fracionadas em dois períodos de 15 (quinze) dias. Cada residente conta com a supervisão de um preceptor (profissional de serviço) e um tutor (docente de instituição de ensino superior). Todo o programa é voltado para maior aprendizado e experiência prática.

Os residentes recebem uma bolsa, financiada pelo Ministério da Saúde e pelo Ministério da Educação, no valor de R$ 3.330,43. Por esse motivo, devem ter dedicação exclusiva, não podendo desenvolver outras atividades profissionais nesse período.

 

Especialidades e atividades possíveis na Residência em Psicologia

As oportunidades de curso são diversas, e dentre elas, estão:

  • Saúde do Adulto e do Idoso

  • Saúde da Família

  • Saúde Mental

  • Saúde Pediátrica

  • Psicologia Clínica

  • Oncologia

  • Intensivismo

Além das especializações citadas, outras diversas podem ser trabalhadas de acordo com a instituição hospitalar, universitária ou instituto em questão. Em termos didáticos, o programa de residência pode ser dividido num primeiro momento, onde há vivências mais curtas e gerais dos diversos ambientes hospitalares; e o segundo ano, no qual o residente pode optar pela ênfase na sua formação.

Em um relato feito ao Centro de Atendimento e Estudos Psicológicos (CAEP), da Universidade Federal de Brasília, a residente Camila Siebert falou sobre sua rotina na Residência de Psicologia Hospitalar.

“Nossa rotina era composta de atendimentos em ambulatório, internação, resposta a pareceres, supervisões, estudos específicos, entre outras atividades.(...) Os atendimentos de ambulatórios eram encaixados de acordo com a disponibilidade do residente dentro de suas atividades, bem como de acordo com a disponibilidade de sala para o atendimento.

Já a rotina em relação às enfermarias consistia em: busca ativa de casos a serem atendidos, atendimentos individuais, rondas psicológicas e admissões psicológicas, bem como evolução e registros dos atendimentos e discussão de casos com a equipe multidisciplinar, além de estudos para casos específicos e em alguns momentos atendimentos em grupo de acompanhantes.

Em meio a prontuários, atendimentos e discussões de casos em equipe, havia os momentos de estudo e inclusive a possibilidade de participar de pesquisas, afinal de contas a Residência é uma formação não apenas profissional, mas também acadêmica”, explicou ela.


Para qual especialidade você está mais preparado? Faça o teste agora!


 

Qual a visão do mercado sobre a Residência Multiprofissional?

Assim como para outras formações de saúde, a Residência em Psicologia coloca o profissional em vantagem extremamente competitiva no mercado. Além disso, o exercício do aprendizado prático e multiprofissional  “rompe com a lógica tradicional de delimitação estreita de fronteiras profissionais, promovendo a integração entre saberes e práticas multiprofissionais no cotidiano das equipes de atenção à saúde”, opina a vice-presidente de Ensino, Informação e Comunicação da Fiocruz, Nísia Lima.

Os cursos de residência multiprofissional agregam ao Psicólogo conhecimento, prática e experiência valorizados no mercado de trabalho não apenas no seu ingresso hospitalar particular ou junto ao Sistema Único de Saúde, bem como na prática clínica de mercado - acrescentando valor curricular, financeiro e de conhecimento ao profissional.


Confira os editais abertos para Residências em Psicologia!!


 

Como ocorre o processo de seleção para se tornar um Residente em Psicologia?

Para ingressar em uma Residência de Psicologia, o estudante precisa ser aprovado no processo de seleção realizado por instituições que oferecem essa modalidade de especialização – geralmente centros universitários e universidades de todo país. A taxa de inscrição é de aproximadamente R$ 200 para cada prova.

A estrutura de cada um desses processos irá variar de acordo com os editais apresentados pelas instituições, mas normalmente são seguidas essas etapas:

  1. Prova de Conhecimentos Gerais e Específicos
  2. Análise de Currículo
  3. Entrevista

Na Prova de Conhecimentos Gerais, aparecem questões de assuntos que independem da especialização da sua residência, como os vinculados a Saúde Pública, Língua Portuguesa e legislação do Sistema Único de Saúde (SUS).

Já nas de Conhecimento Específico, haverá questões de conteúdos estudados na faculdade de Psicologia,. Em geral, os editais trazem um conteúdo programático do que será cobrado na prova.

Os assuntos mais cobrados são:

  • Psicologia Hospitalar
  • Avaliação Psicológica
  • Ética
  • Psicopatologia
  • Psicologia Social
  • Psicologia do Desenvolvimento


Além disso, também caem conteúdos específicos de acordo com a área da Residência escolhida.

Nas etapas de entrevista e avaliação de currículo é importante destacar as atividades extracurriculares exercidas durante a graduação: Iniciação Científica, monitoria, publicação de trabalho, apresentação de pôster, projetos de extensão.

Acredite, depois de concluir a sua residência, o estudante terá um enorme diferencial na sua carreira. Com toda a experiência adquirida em cada campo de atuação durante os 2 anos do programa e com os trabalhos desenvolvidos, além de se tornar um especialista, o aluno sairá na frente de muitos outros colegas de trabalho que estarão competindo com ele pelas próximas vagas no seu futuro emprego.


Não perca tempo! Comece a se preparar AGORA para as provas de Residência!


 

Matérias relacionadas

+ Carreiras em Psicologia: concursos, residências, salários e mais!

+ Psicologia Hospitalar: o guia definitivo!




80 Publicações - 2 Seguidores

  • 80 Publicações