Prova - Analista de Desenvolvimento Rural - Medicina Veterinária - UNIFAP - 2009

Detalhes

Profissão: Veterinario
Cargo: Analista de Desenvolvimento Rural - Medicina Veterinária
Orgão: SEAD/AP
Banca: UNIFAP
Ano: 2009
Nivel Superior

Conteúdo de medicinaveterinaria.pdf - 1/18

// Proxima página

CONCURSO GEA ? 2009 - SETOR ECONÔMICO Medicina
ANALISTA DE DESENVOLVIMENTO RURAL Veterinária

troca de energia e matéria, desse suporte ao
aparecimento e à evolução da vida vegetal e animal
Língua Portuguesa na Terra.? (1998:18). São os terrenos, climas e águas
que condicionam fortemente a vida na Terra, segundo
o mesmo autor.
Biodiversidade A distribuição dos organismos na superfície da
Terra não depende apenas das características do
Todos sabem do incontável número de astros ambiente físico, depende também da história evolutiva
que com a Terra povoam o universo. Temos noção da da região e, consequentemente, de eventos
grandeza deste número, mas não sabemos precisá-lo passados, às vezes, há milhões de anos. Entende-se
ao certo, apesar dos esforços dos estudiosos deste que um dos condicionantes da distribuição dos seres
campo da ciência. Em semelhante dimensão sabemos vivos na Terra foi a separação dos continentes ? ou
que existem inúmeros seres vivos na Terra além de deriva continental.
nós, seres humanos. E também aqui temos noção da
grandeza deste número, apesar dos esforços dos Esta teoria diz que os continentes atuais não
cientistas em nomear as diferentes espécies que aqui tinham a configuração e a distribuição que hoje
habitam. Alguns falam que na Terra existem observamos. Havia um único continente ? Pangea,
aproximadamente 10 milhões de espécies diferentes, que se separou em dois blocos ? Gondwana e
já outros arriscam 50 milhões, mas conhecidas até Laurasia. O primeiro incluía o que hoje denominamos
hoje só são 1,5 milhões. Austrália, América do Sul, África e Antártida. Já o
segundo reuniria a América do Norte, a Europa e a
A variedade/pluralidade dos seres vivos do Ásia. Mais tarde estes dois blocos (ou placas
nosso planeta é expressa pelo termo diversidade tectônicas) também sofreram alterações, resultando
biológica ou biodiversidade. Esta variedade se no desenho dos continentes que hoje conhecemos.
manifesta em todos os níveis de organização dos
seres vivos ? das células aos ecossistemas ? e diz [...] O clima também não foi sempre constante
respeito a todas as espécies ? as vegetais, os animais no planeta Terra. Há cerca de 4,5 bilhões de anos
e os microrganismos. A variedade dos seres vivos é ocorreram várias alterações no clima da Terra,
fundamental para que se possa enfrentar as passíveis de reconhecimento e estudo graças aos
modificações ambientais. Quanto maior a diversidade, registros deixados pelos fósseis, pelas geleiras, pelas
maior a opção de respostas da natureza. Mas é bom rochas, pelos polens e troncos das árvores. Mais
lembrarmos que a distribuição dos seres vivos no recentemente, há cerca de 2 milhões de anos, teriam
planeta não é homogênea nem estática. Segundo ocorrido períodos glaciários e interglaciários.
Ross (1998:110) ?Ao longo do tempo, os organismos
se movimentaram na superfície da Terra expandindo [...] Essas circunstâncias provocaram a
ou contraindo sua área de distribuição, substituindo ou expansão e retração de florestas a pequenos núcleos
sendo substituídos por novas formas?. mais ou menos isolados (ilhas). Os organismos que
dependiam destas florestas tinham que se refugiar
Também não são homogêneas nem estáticas nestas ilhas, por exemplo. Aquelas regiões da Terra,
a composição e forma da Terra. Nosso planeta sofre mais distantes do Equador (zonas temperadas e frias)
constante e permanentemente a ação de dois tipos de foram as que sofreram mais com este avanço e recuo
forças: as endógenas e as exógenas. E essas forças das geleiras. Já as zonas tropicais guardaram
atuam sobre ele de forma antagônica. As forças condições climáticas tais que permitiram a existência
endógenas, ou seja, aquelas que provêm da própria destes núcleos ou ?refúgios?. Além do ambiente físico
Terra, são exercidas pelo núcleo sobre a crosta e da história evolutiva da região, a distribuição dos
terrestre e criam as diferentes formas de relevo. seres vivos no planeta também é condicionada por
seus limites de tolerância. Os limites de tolerância, por
Contrariamente, as forças exógenas ? que sua vez, estão ligados à bagagem genética de uma
vêm de fora da Terra ? atuam sobre a mesma, população.
modificando seu relevo. Neste caso, é a energia solar Esta bagagem define a capacidade de
que, agindo por meio da atmosfera, desgasta e sobrevivência e sucesso de uma determinada espécie
esculpe novas formas de relevo na Terra. Ross ou de uma população em função da inexistência,
lembra que ?A complexidade desse jogo de forças escassez ou abundância de um determinado recurso
opostas permitiu e continua permitindo que os (a água, por exemplo). Também as relações entre os
diversos componentes do estrato geográfico terrestre, indivíduos como a competição, predação, simbiose,
(...), representados pela superfície terrestre (subsolo, por exemplo, podem definir o território ocupado por
relevo e solo), pela hidrosfera (oceanos, rios e lagos) uma determinada população. A evolução das espécies
e pela atmosfera, ao interagirem nos mecanismos de também vem definindo a variedade e pluralidade de
1




www.editorasanar.com.br

Conteúdo de gabaritos_gea.pdf - 1/101

// Proxima página

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ
DEPARTAMENTO DE PROCESSOS SELETIVOS E CONCURSOS
CONCURSO PÚBLICO GEA/ 2009.

SETOR ECONÔMICO- EXTENSIONISTA AGROPECUÁRIO


Gabarito Definitivo ? Agronomia
QUESTÕES RESPOSTAS
01 C
02 B
03 B
04 D
05 A
06 C
07 B
08 D
09 *ANULADA
10 B
11 C
12 E
13 E
14 A
15 D
16 B
17 A
18 A
19 D
20 C
21 A
22 B
23 A
24 A
25 *ANULADA
26 C
27 E
28 C
29 *ANULADA
30 E
31 C
32 B
33 B
34 D
35 B
36 C
37 A




www.editorasanar.com.br