Prova - Analista Judiciário - Enfermeiro - IESES - 2009

Detalhes

Profissão: Enfermeiro
Cargo: Analista Judiciário - Enfermeiro
Orgão: TJ/MA
Banca: IESES
Ano: 2009
Nivel Superior

Conteúdo de gab_1081_analista_judiciario_enfermeiro.pdf - 1/29

// Proxima página

3\u0012\u0013\u0014\u0015\u0016\u0017\u0018\u0019\u001a\u001b\u0019\u001c\u001512\u0013\u001d\u0017\u0019\u001a\u001e\u0019\u001f12\u0017\u001a\u001e\u0019\u001a\u001e\u0019 \u0017\u0012\u0017\u0016!"\u001e
#\u001f$\u001f$
$\u001b\u0012%\u0013\u001a\u001e\u0012\u0019&\u0019\u001f\u001a\u00132\u0017\u0018\u0019\u0011\u00114\5\u0011\u0011\u0010
4\u0011\u000f4\u0019&\u0019\u000b\u0016\u0017\u0018\u001312\u0017\u0019\u001c\u0015\u001a\u0013(\u0013)\u0012\u0013\u001e\u0019&\u0019\u001f\u0016*\u001b\u0012+\u001b\u0013\u0012\u001e
012 34 35 36 37
4 8 9 9

5 8
\u000b 8
6 9 9 9 \u000b
7 8 \u000b 9 8

Conteúdo de prova_e_criterios_1081_analista_judiciario_enfermeiro.pdf - 1/5

// Proxima página

Tribunal de Justiça do Maranhão ? TJMA ? Concurso Público ? Edital 001/2009
1081 - Analista Judiciário - Enfermeiro CARGO 1081

QUESTÃO 01

No seu município está sendo implantada uma equipe da Estratégia Saúde da Família (ESF). Em
relação à infra-estrutura e recursos necessários para sua implantação, responda: quais os profissionais,
além do enfermeiro, que devem compor esta equipe? Qual a estrutura física mínima necessária da
Unidade Básica de Saúde? Cite as atribuições específicas que o enfermeiro deverá desenvolver na
ESF.

CRITÉRIO PARA CORREÇÃO:

Os profissionais necessários à implantação das Equipes de Saúde da Família são, no mínimo, médico,
enfermeiro, auxiliar de enfermagem ou técnico de enfermagem e Agentes Comunitários de Saúde
(ACS).

Em relação a estrutura física, mínima necessária, a Unidade Básica de Saúde deve contar com:

- consultório médico e de enfermagem para a Equipe de Saúde da Família, de acordo com as
necessidades de desenvolvimento do conjunto de ações de sua competência;

- área/sala de recepção, local para arquivos e registros, uma sala de cuidados básicos de enfermagem,
uma sala de vacina e sanitários;

- equipamentos e materiais adequados ao elenco de ações programadas, de forma a garantir a
resolutividade da Atenção Básica à saúde.

As atribuições específicas do enfermeiro são:

- realizar assistência integral às pessoas e famílias na Unidade de Saúde da Família (USF) e, quando
indicado ou necessário, no domicílio e/ou nos demais espaços comunitários.

- realizar consultas de enfermagem, solicitar exames complementares e prescrever medicações,
observadas as disposições legais da profissão e conforme os protocolos ou outras normativas técnicas
estabelecidas pelo Ministério da Saúde, os gestores estaduais, os municipais ou os do Distrito Federal;

- planejar, gerenciar, coordenar e avaliar as ações desenvolvidas pelos ACS;

- supervisionar, coordenar e realizar atividades de educação permanente dos ACS e da equipe de
enfermagem;

- contribuir e participar das atividades de educação permanente;

- participar do gerenciamento dos insumos necessários para o adequado funcionamento da USF.



QUESTÃO 02

No dia 27 de agosto de 2009, a Sra M.D, primígesta, 29 anos, foi atendida pelo enfermeiro na
primeira consulta de pré-natal de rotina. A gestante referiu que a data da última menstruação foi no dia
26 de abril de 2009, era fumante (mais de 3 cigarros/dia). Diante dessa situação: calcule a data provável
do parto e a idade gestacional, cite o que deve ser observado no exame físico gineco-obstétrico
específico e quais os exames complementares que devem ser solicitados nesta consulta.

CRITÉRIO PARA CORREÇÃO:

Data provável do parto: 02/02/2010

Idade gestacional: 17semanas e 4dias

No exame físico gineco-obstétrico específico, deve ser observado:

- exame clínico das mamas;

- palpação obstétrica sem identificação da situação e apresentação fetal, pois estes só serão avaliados
no terceiro trimestre;


Planejamento e Execução IESES Página 1 de 5

Conteúdo de 1081_analista_judiciario_enfermeiro_tipo_1.pdf - 1/8

// Proxima página

Tribunal de Justiça do Maranhão ? TJMA ? Edital 001/2009 ? Prova Objetiva PROVA TIPO 1
Cargo: 1081 - Analista Judiciário - Enfermeiro

O bom de educar cedo
James Heckman, prêmio Nobel de Economia
1 A educação é crucial para o avanço de um país ? e quanto antes chegar às
pessoas, maior será o seu efeito e mais barato ela custará. Basta dizer que tentar
sedimentar num adolescente o tipo de conhecimento que deveria ter sido
apresentado a ele dez anos antes sai algo como 60% mais caro. Pior ainda: nem
5 sempre o aprendizado tardio é tão eficiente. Não me refiro aqui apenas às habilidades
cognitivas convencionais, mas a um conjunto de capacidades que deveriam ser
lapidadas em todas as crianças, desde os 3, 4 anos de vida.
Os estudos confirmam que um programa americano da década de 60, o Perry,
amplamente copiado por outros países, tem ótimo retorno. Ele consiste, basicamente,
10 em colocar crianças pobres na escola, em salas com poucos alunos, e envolver os pais
no processo educativo. O professor visita as famílias para informar o que está sendo
ensinado na aula, de modo que passem a participar mais ativamente. Sem esse
amparo dos pais, dificilmente uma criança vai ter motivação para aprender, o que
tende a se perpetuar no curso da vida escolar e resultar em adultos sem sucesso. Está
15 provado que a família é o fator isolado que mais explica as desigualdades numa
sociedade como a brasileira. Sob esse prisma, uma criança do Nordeste começa a vida
em franca desvantagem em relação a uma do Sudeste. Com programas como esses, a
ideia é tentar atenuar as diferenças no ponto de partida.
Uma criança de 8 anos que recebeu estímulos cognitivos aos 3 conta com um
20 vocabulário de cerca de 12 000 palavras ? o triplo do de um aluno sem a mesma base
precoce. E a tendência é que essa diferença se agrave. Faz sentido. Como esperar que
alguém que domine tão poucas palavras consiga aprender as estruturas mais
complexas de uma língua, necessárias para o aprendizado de qualquer disciplina? Por
isso as lacunas da primeira infância atrapalham tanto.
(Fragm. de entrev. concedida a Monica Weinberg, in Veja. São Paulo: abril, 10 jun.2009, p. 21-24.)

Observação: Cada número indicado entre parênteses refere-se à linha, no texto,
em que se encontra a palavra, expressão ou frase sublinhada.

1. Assinale a alternativa INCORRETA: 4. Um dos empregos dos demonstrativos esse, essa, isso é
a) Na expressão o triplo do de um aluno sem a mesma indicar fatos já citados; como no texto, em: Sem esse
base (20) subentende-se o triplo do vocabulário de um amparo (12 - 13), Sob esse prisma (16), Com programas
aluno sem a mesma base. como esses (17) e essa diferença (21)
b) A frase Faz sentido (21) refere-se à ideia de que a
ampliação do vocabulário da criança depende da Empregue um desses demonstrativos nos espaços das
mesma base precoce. frases abaixo, substituindo os termos sublinhados. Quando
c) Em passem a participar mais ativamente (12) a forma necessário, faça concordância em número e combinação
verbal subentende: do processo educativo dos filhos. com as preposições de e em.
d) Na expressão em relação a uma do Sudeste (17)
subentende-se em relação a uma criança do Sudeste. I. Gosto da cidade de Alcântara, por causa da festa de
São Benedito.
Gosto _______ cidade.
2. Assinale V para as afirmativas verdadeiras e F para as
falsas, em relação a esta frase: II. Fizeram boas referências ao centro historio de São
?A educação é crucial para o avanço de um país ? e Luís.
quanto antes chegar às pessoas, maior será o seu efeito e Fizeram boas referências ______ centro histórico.
mais barato ela custará.?
III. Os maranhenses acreditam na pujança da Floresta dos
( ) Substituindo-se pessoas por gente o acento indicador Guarás.
de crase permanece. Os maranhenses acreditam ________pujança.
( ) Na frase, crucial equivale a muito importante.
( ) Em para o avanço de um país há ideia de finalidade. IV. Vocês assistiram aos folguedos Dança do Coco, do
( ) Em quanto antes há ideia de tempo. Caroço e de São Gonçalo?
( ) O travessão foi empregado para destacar a expressão
Vocês assistiram _______ folguedos?
que lhe é posposta.
( ) Passando chegar para o imperfeito do subjuntivo Assinale a opção com a seqüência correta:
(chegassem), e mantendo a correlação entre os
tempos verbais da oração, as formas verbais será e a) dessa ? a isso ? essa ? esse
custará ficam seria e custaria. b) dessa ? a esse ? nessa ? a esses
c) disso ? a esse ? dessa ? a esses
Assinale a alternativa que preenche corretamente os d) disso ? nesse ? a essa ? esses
espaços.
a) F?V?F?V?F?F
b) F?V?V?V?V?V
c) V?F?V?F?F?V 5. Assinale a alternativa INCORRETA, em relação ao
d) V?F?F?F?V?F vocábulo caro.
a) Estão corretas as frases Ninguém paga caro pelas
3. Assinale a alternativa INCORRETA. rendas de bilro maranhenses / Este ano a gasolina
custa mais caro.
a) Em informar o que (11) a palavra o equivale a um b) Porque esse vocábulo já encerra a idéia de preço, é
pronome demonstrativo (= aquilo). errado seu uso em expressões como O artesanato em
b) Em que recebeu (19) e qualquer disciplina (23) há fibra de guarimã não tem preço caro.
pronomes; respectivamente, relativo e indefinido. c) A modelo comprou caro e belo sapatos da moda.
c) A locução verbal deveria ter sido apresentado (3) indica d) Em sai algo como 60% mais caro (4) ? ele é advérbio;
um fato que teria acontecido no passado, dependendo portanto, invariável.
de certas condições.
d) No texto, o pronome ela (2) se refere a educação;
assim, em respeito à concordância nominal, o adjetivo
barato deveria estar no feminino (educação... barata).



Planejamento e Execuçãowww.editorasanar.com.br
IESES Página 1 de 8

Provas relacionadas

Cargo Orgão Ano
Analista Judiciário - Enfermeiro TJ/MA 2009
Analista Judiciário - Enfermeiro TJ/MA 2005