Prova - Assistente de Gestão de Farmácia - CONSULPLAN - 2009

Detalhes

Profissão: Farmaceutico
Cargo: Assistente de Gestão de Farmácia
Orgão: AVAPE - Pref. Araçatuba/SP
Banca: CONSULPLAN
Ano: 2009
Nivel Médio

Conteúdo de assistente_de_gest_o_de_farm_ci.pdf - 1/7

// Proxima página

PR
P
P RO
RO CE
OC
C ES
ES SO
SS
S OS
O SE
S EL
EL ET
LE
E T VO
TIIIV
V O?
O ?A
? AS
AS SO
SS
S OC
O C AÇ
CIIIA
A ÇÃ
ÇÃ OP
ÃO
O PA
P AR
AR AV
RA
A VA
V AL
AL OR
LO
O R ZA
RIIIZ
Z AÇ
AÇ ÃO
ÇÃ
à OE
O EP
E PR
P RO
RO MO
OM
M OÇ
O ÇÃ
Ç ÃO
ÃO DE
OD
D EE
E EX
EX CE
XC
C EP
EPPC
C ON
CIIIO
O NA
NA S (((A
AIIIS
S AV
A VA
V AP
AP E)))
PE
E
C
CAAR
RGGO
O:: A
ASSSSIISST
TEEN
NTTE
EDDE
EGGE
ESST
TÃÃO
ODDE
EFFA
ARRM
MÁÁCCIIA
A
TEXTO: A boca, no papel
O garoto da vizinha me pediu que o ajudasse a fazer (a fazer, não, a completar) um trabalho escolar sobre a boca.
Estava preocupado porque só conseguira escrever isto: ?Pra que serve a boca? A boca serve pra falar, gritar e contar.
Serve também pra comer, beber, beijar e morder. Eu acho que a boca é um barato?. Queria que eu acrescentasse alguma
coisa.
? Que coisa?
? Qualquer coisa, ué. Escrevi só quatro linhas, a professora vai bronquear.
? Mas em quatro linhas você disse o essencial. Para mim, só faltou dizer que a boca serve também para calar. Em
boca fechada não entra mosquito.
? Isso não dá nem uma linha ? e os olhos do garoto ficaram tristes. ? Por favor, me ajude...
Então resolvi fazer a minha redação, como aluno ausente do Colégio Esperança, e passá-la ao coleguinha, a título de
assessor de emergência.
***
A boca de que estou falando, aliás, escrevendo, pode ser alegre, amarga, ameaçadora, sensual, deprimida, fria, sei lá o
quê. Uma boca pode variar muito de expressão e mesmo não ter nenhuma. Uma das bocas mais gozadas que eu já vi foi a
boca-de-chupar-ovo, uma boquinha de nada, da minha tia Zuleica. Se fosse um pouquinho mais apertada, eu queria ver
ela se alimentando ? por onde? Mas esta boca está fora da moda, só aparece no jornal nos retratos das melindrosas de
1928, que faziam a boca ainda menor desenhando o contorno com o batom. Os lábios ficavam de fora, de longe.
Estou lendo escondido as poesias de Gregório de Matos. Dizem que ele tinha o apelido de Boca do Inferno por causa
dos negócios que escrevia e que eram infernais. Infernais no tempo dele, pois na rua e em toda parte já escutei coisas
muito mais cabeludas, xii!...
Toquinho canta uma letra que fala em boca da noite, acho que ele queria falar no anoitecer. É bonito, mas não
consigo imaginar essa boca na cara da noite. Sou mais a boca do dia, que não sei se alguém já teve ideia de falar nela,
mas o amanhecer engolindo a escuridão da noite é mais legal que o anoitecer papando os restos do dia.
Boca por boca, não ando atrás da boca-livre, que aliás nunca passou perto de mim, e só um grupo consegue, os
privilegiados. Se a boca fosse livre para todos, então a vida seria melhor. É a tal história: quanta gente fazendo boquinha
pra conseguir o quê? Nada. E com quatro ou cinco bocas em casa pra sustentar.
(ANDRADE, Carlos Drummond de. Moça deitada na grama. Rio de Janeiro: Record, 1987. / fragmento)
01) No primeiro parágrafo do texto, é feita uma retificação através de parênteses do uso do termo ?fazer?. A
expressão ?(a fazer, não, a completar)? indica, no texto:
A) A palavra ?completar? mostra que o trabalho do menino ficaria perfeito, já o ?fazer? seria um trabalho sem
finalização.
B) A preocupação do narrador em deixar claro que o trabalho já estava iniciado pelo menino, sua função seria
?apenas? finalizá-lo.
C) A necessidade que havia de fazer o trabalho e não apenas completá-lo.
D) A dificuldade que o menino tinha de fazer o trabalho escolar proposto pela professora.
E) O processo pelo qual passa qualquer trabalho escolar: primeiro o fazer, depois o completar.
02) ?boca. 1. Cavidade na parte inferior da face (ou da cabeça), pela qual o homem e outros animais ingerem os
alimentos. 2. A parte exterior dessa cavidade, formada pelos lábios. 3. Qualquer abertura ou corte que dê ideia
de boca. 4. Extremidade inferior da calça, por onde passam as pernas. 5. Foz, embocadura. 6. Pessoa que
come. 7. Abertura do tubo ou do cano da arma de fogo, por onde sai a bala. 8. Bocal. 9. Abertura de saco.?
(Ferreira, Aurélio Buarque de Holanda. Dicionário da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.)
A partir do vocábulo acima com os significados básicos registrados no dicionário e da leitura do texto de
Drummond, é correto afirmar que:
A) O contexto é fundamental para o estabelecimento do significado ou sentido que uma palavra ganha no texto.
B) As palavras têm sentidos que podem variar, independente do contexto em que são empregadas.
C) Quanto à palavra ?boca?, no texto de Drummond, usou-se apenas um dos seus significados possíveis.
D) Em ?Boca do Inferno?, apelido atribuído a Gregório de Matos, usou-se letra maiúscula para mostrar a importância
desta parte da face do escritor.
E) Em ?Se a boca fosse livre para todos, então a vida seria melhor.?, ?boca? tem o sentido de ?parte exterior
formada pelos lábios?.
03) Trecho I: ?A boca serve pra falar, gritar e contar. Serve também pra comer, beber, beijar e morder. Eu acho que a
boca é um barato.?
Trecho II: ?A boca de que estou falando, aliás, escrevendo, pode ser alegre, amarga, ameaçadora, sensual,
deprimida, fria, sei lá o quê.?
Os trechos destacados anteriormente retratam a boca de modos diferentes. Assinale a relação correta:

ASSISTENTE DE GESTÃO DE FARMÁCIA
www.consulplan.net atendimento@consulplan.com -2-
www.editorasanar.com.br

Conteúdo de gabaritoaracatuba.pdf - 1/10

// Proxima página

GABARITO OFICIAL ? PROCESSO SELETIVO
ASSOCIAÇÃO PARA VALORIZAÇÃO E PROMOÇÃO DE
EXCEPCIONAIS (AVAPE)

CARGO: EDUCADOR DE RUA

DIVULGADO DIA: 27/07/2009
PRAZO PARA RECURSO DE 24 HORAS ININTERRUPTAS APÓS DIVULGAÇÃO
01 E 11 E 21 B 31 A
02 A 12 C 22 C 32 C
03 E 13 E 23 C 33 E
04 D 14 B 24 B 34 A
05 A 15 A 25 B 35 A
06 C 16 C 26 D 36 D
07 D 17 C 27 D 37 C
08 B 18 D 28 E 38 C
09 A 19 D 29 C 39 B
10 C 20 B 30 E 40 D




===================================================


GABARITO OFICIAL ? PROCESSO SELETIVO
ASSOCIAÇÃO PARA VALORIZAÇÃO E PROMOÇÃO DE
EXCEPCIONAIS (AVAPE)

CARGO: NUTRICIONISTA

DIVULGADO DIA: 27/07/2009
PRAZO PARA RECURSO DE 24 HORAS ININTERRUPTAS APÓS DIVULGAÇÃO
01 E 11 E 21 D 31 A
02 A 12 C 22 C 32 C
03 E 13 E 23 C 33 E
04 D 14 B 24 A 34 A
05 A 15 A 25 C 35 A
06 C 16 C 26 E 36 D
07 D 17 C 27 E 37 C
08 B 18 D 28 A 38 C
09 A 19 D 29 D 39 B
10 C 20 B 30 B 40 D




www.editorasanar.com.br

Provas relacionadas

Cargo Orgão Ano
Farmacêutico AVAPE - Pref. Araçatuba/SP 2011
Auxiliar de Gestão de Farmácia AVAPE - Pref. Araçatuba/SP 2009
Assistente de Gestão de Farmácia AVAPE - Pref. Araçatuba/SP 2009