Prova - Auxiliar de Farmácia - GSA - 2016

Detalhes

Profissão: Farmaceutico
Cargo: Auxiliar de Farmácia
Orgão: Fundação do ABC - São Bernardo do Campo/SP
Banca: GSA
Ano: 2016
Nivel Médio

Conteúdo de gab_preliminar.pdf - 1/19

// Proxima página

FUNDAÇÃO DO ABC - CENTRAL DE CONVÊNIOS
COMPLEXO HOSPITALAR MUNICIPAL DE SÃO BERNARDO DO CAMPO
(HOSPITAL MUNICIPAL UNIVERSITÁRIO / HOSPITAL ANCHIETA / HOSPITAL E PRONTO
SOCORRO CENTRAL / HOSPITAL DE CLÍNICAS MUNICIPAL)
PROCESSO SELETIVO UNIFICADO Nº 01 /2015

EDITAL Nº 01/2015 - EDITAL DE ABERTURA
A Fundação do ABC, por meio da Central de Convênios ? C.C. , torna público os GABARITOS DAS PROVAS OBJETIVAS
REALIZADAS EM 31 DE JANEIRO DE 2016.




001 - Agente de Controle de Vetores

01 = (B) - 02 = (C) - 03 = (D) - 04 = (A) - 05 = (B)
06 = (D) - 07 = (C) - 08 = (C) - 09 = (A) - 10 = (B)
11 = (D) - 12 = (C) - 13 = (A) - 14 = (B) - 15 = (D)
16 = (C) - 17 = (A) - 18 = (D) - 19 = (B) - 20 = (D)
21 = (C) - 22 = (A) - 23 = (A) - 24 = (D) - 25 = (B)

002 - Copeira

01 = (D) - 02 = (B) - 03 = (A) - 04 = (C) - 05 = (A)
06 = (B) - 07 = (D) - 08 = (D) - 09 = (C) - 10 = (A)
11 = (B) - 12 = (D) - 13 = (C) - 14 = (A) - 15 = (B)
16 = (D) - 17 = (C) - 18 = (B) - 19 = (D) - 20 = (B)
21 = (D) - 22 = (A) - 23 = (A) - 24 = (C) - 25 = (A)

003 - Copeira

01 = (D) - 02 = (B) - 03 = (A) - 04 = (C) - 05 = (A)
06 = (B) - 07 = (D) - 08 = (D) - 09 = (C) - 10 = (A)
11 = (B) - 12 = (D) - 13 = (C) - 14 = (A) - 15 = (B)
16 = (D) - 17 = (C) - 18 = (B) - 19 = (D) - 20 = (B)
21 = (D) - 22 = (A) - 23 = (A) - 24 = (C) - 25 = (A)

004 - Acompanhante de República Terapêutica

01 = (D) - 02 = (C) - 03 = (A) - 04 = (B) - 05 = (C)
06 = (D) - 07 = (A) - 08 = (C) - 09 = (B) - 10 = (D)
11 = (C) - 12 = (A) - 13 = (A) - 14 = (A) - 15 = (D)
16 = (B) - 17 = (C) - 18 = (A) - 19 = (B) - 20 = (D)
21 = (C) - 22 = (A) - 23 = (B) - 24 = (C) - 25 = (D)
26 = (A) - 27 = (A) - 28 = (C) - 29 = (B) - 30 = (D)
31 = (C) - 32 = (A) - 33 = (B) - 34 = (D) - 35 = (C)
36 = (A) - 37 = (B) - 38 = (D) - 39 = (D) - 40 = (B)
41 = (C) - 42 = (A) - 43 = (D) - 44 = (C) - 45 = (D)
46 = (D) - 47 = (B) - 48 = (C) - 49 = (A) - 50 = (B)




1
www.editorasanar.com.br

Conteúdo de aux_farmacia.pdf - 1/9

// Proxima página

www.gsaconcursos.com.br




FUNDAÇÃO DO ABC - CENTRAL DE CONVÊNIOS
COMPLEXO HOSPITALAR MUNICIPAL DE SÃO BERNARDO DO CAMPO

PROCESSO SELETIVO
EDITAL Nº 01/2015


Códs. 06 e 07 ? Auxiliar de Farmácia


A CURIOSIDADE PERIGOSA

Como todas as qualidades, a curiosidade pode ser boa ou má, dependendo do uso e da intensidade. A frase ?a curiosidade
matou o gato? já foi muito usada, e ainda é, para alertar pessoas que não devem se meter onde não foram chamadas,
porque isso pode atrapalhar ou incomodar alguém. A expressão deriva da Idade Média, época em que as pessoas temiam
os gatos, especialmente os pretos, por considerá-los portadores de má sorte. Com o intuito de se livrar dos pobres e
inofensivos felinos, preparavam-se armadilhas para as quais os gatos eram atraídos por sua curiosidade natural, sendo
então aprisionados e mortos. Quem tem um gato sabe do que estou falando: eles realmente metem o focinho em todos os
cantos.
Naquele tempo, eram os dogmas da Igreja que ditavam o comportamento geral, e eram defendidos pelo clero com
ferocidade. Quando uma pessoa, especialmente as mais jovens desejava discutir, entender, aprofundar-se nos mistérios da
religião, com frequência era lembrada do que acontecia com os gatos curiosos ? e assim deixava o assunto com os padres,
que eram considerados portadores de um conhecimento secreto destinado a apenas alguns escolhidos. Nisso baseava-se
todo o poder usufruído pelo clero medieval. ?Não queira entender, apenas aceite? diziam. E mantinham o controle.
Provavelmente foi Santo Agostinho quem se rebelou contra o mistério e tratou de compreendê-lo. ?Por que o mal existe??,
perguntava ele, pois não entendia como o mal poderia ter sido criado por um Deus bom e onipotente. Foi essa curiosidade
que o transformou em um dos maiores teólogos da Igreja. Não foi a submissão que o elevou, mas o desejo de saber, apesar
do perigo.
Eugenio Mussak ? Revista Vida Simples ? Edição 123 ? outubro 2012.


1. Após a leitura do texto, analise as afirmações abaixo.

A curiosidade pode ser boa ou ruim.
Naquela época a Igreja determinava o comportamento das pessoas.
Os jovens que queriam discutir, aprofundar-se nos mistérios da religião, tinham de aceitar, não podiam querer
entender.
A curiosidade de Santo Agostinho em saber por que o mal existia, transformou-o em um dos maiores teólogos da
Igreja.

Assinale a alternativa correta.

A) Apenas três afirmações estão corretas.
B) Apenas duas afirmações estão corretas.
C) Apenas uma afirmação está correta.
D) Todas as afirmações estão corretas.

2. De acordo com o texto acima, a frase ?a curiosidade matou o gato?:

I - tem como objetivo alertar as pessoas quanto a possíveis riscos resultantes da curiosidade extrema,
II - pois na Idade Média as pessoas não gostavam de gatos e aprendiam que os gatos pretos traziam má sorte,
III - e produziam armadilhas para capturá-los.

Assinale a alternativa correta.

A) Os itens I, II e III estão corretos.
B) Apenas os itens II e III estão corretos.
C) Apenas os itens I e III estão corretos.
D) Apenas o item III está correto.

1

www.editorasanar.com.br

Provas relacionadas

Cargo Orgão Ano
Auxiliar de Farmácia - Cód. 61 Fundação do ABC - São Bernardo do Campo/SP 2016
Farmacêutico Fundação do ABC - São Bernardo do Campo/SP 2016
Auxiliar de Farmácia Fundação do ABC - São Bernardo do Campo/SP 2016