Prova - Auxiliar de Farmácia - SIGNA PROJETOS - 2013

Detalhes

Profissão: Farmacêutico
Cargo: Auxiliar de Farmácia
Orgão: Pref. Chopinzinho/PR
Banca: SIGNA PROJETOS
Ano: 2013
Nivel Médio

Conteúdo de auxiliar_farmacia_pva.pdf - 2/10

Página Anterior // Proxima página

Concurso Público - Edital 01/2013 - Auxiliar de Farmácia - Município de Chopinzinho - Pr
A violência de trogloditas afasta delas muita gente bem-intencionada que também quer protestar, e sabe contra o
que se protesta. Quem grita, quem bate não tem autoridade exerce um autoritarismo primitivo. E, quando todos
estamos indecisos, ele apenas acovarda quem deveria exercer sua autoridade legítima, mas não sabe como.
Rótulos vão ficando caducos e vagos: já não basta ser ?contra o capitalismo? se nem sabemos direito o que ele é,
e se existem vários capitalismos. Nem vale dizer que se age em nome da ?esquerda?, se há várias esquerdas ? e
o que interessa na verdade é o bem comum, de todos, acima da ideologia partidária.
Estamos em momentos extremamente confusos, perigosos, de vulnerabilidade e indecisão. Consertar isso
começa na família, nas pequenas comunidades, onde o caos nasceu. Pais não sabem o que fazer com seus
filhos, professores são esbofeteados por alunos, médicos são xingados, rimos e debochamos mais ou menos de
tudo, nos achando fortes e importantes, numa arrogância juvenil deslocada.
Os atos e expressões de ódio de jovens bem vestidos, bem nutridos, que atacaram, por exemplo, um grande
hospital em São Paulo, foram de espantar: estava destruindo o que na verdade é bem de todos, provocando um
sofrimento nos doentes que podiam ser um deles, um amigo, um familiar. Para quê? E com que direito?
Quando as autoridades externas falham como têm falhado aqui, resta descobrir elementos de uma autoridade
interna em cada um, os nossos próprios limites, que nos dizem ? ou deveriam dizer ? que protestar é necessário,
mas que destruir é sempre negativo, ainda mais sob rótulos incertos.
É difícil construir um convívio democrático: somos demasiados, demasiado diferentes, demasiado ansiosos por
usar a voz que descobrimos ter. Vamos usar não morteiros, pedras, pontapés, cusparadas e insultos, mas
inteligência, persistência e firmeza.
Democracia não se consegue destruindo: ela é igualitária, de ambos os lados há direitos a ser resguardados,
bens, vidas. Democracia é todos terem valor e espaço, todos serem respeitados respeitando-se.
Temos um longo caminho a percorrer ainda, um duro aprendizado que, só ele, pode nos tornar uma sociedade
digna.
http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/tag/lya-luft/15/09/2013. Acesso em:07/11/2013)

02. Assinale a alternativa que MELHOR interpreta o ponto de vista do locutor.
A) Ser democrático significa compreender o significado da palavra democracia e também o limite entre
direitos e deveres.
B) Apesar de ser difícil, é possível construir a democracia, para tanto a violência, principalmente nas grandes
cidades, precisa ser reprimida.
C) A ideia entre o que é democracia e o que não é, gera na sociedade uma tensão paradoxal que só acabará
se as comunidades menores e as famílias se unirem em torno da mesma solução.
D) É necessário construir um novo modelo de democracia, no qual a prioridade seja reclamar, e exigir os
direitos através de manifestações.
E) Os pais não sabem mais o que fazer com os filhos e, por isso, todos se acham no direito de ser arrogantes
destruindo, assim, o que resta do conceito da palavra democracia.

03. Em relação às ideias e às estruturas do texto ?Construir democracia?, julgue o conteúdo dos itens abaixo
como V (verdadeiro) ou F (falso).
( ) A recorrência da locução verbal ? vão perdendo?, no 1º parágrafo, foi empregada para indicar ação
contínua.
( ) Em: ?Queremos acabar com a corrupção, talvez o maior de nossos males, mas se vamos aplicar alguma
lei, alguma autoridade possível, nos aborrecemos?, o trecho sublinhado é um termo acessório e pode ser
retirado do período sem causar prejuízo de sentido.
( ) Os verbos destacados no fragmento estão flexionados no pretérito perfeito: ?Imediatamente, até parte da
imprensa reclama: ?Usaram gás, usaram pimenta, foram truculentos!?. Se flexionados no pretérito
imperfeito teríamos a seguinte sequência: ?usavam? e ?seriam ?.
( ) Em: ?Vamos usar não morteiros, pedras, pontapés, cusparadas e insultos, mas inteligência, persistência
e firmeza?, o termo sublinhado apresenta uma ideia de contrariedade em relação à oração anterior.
( ) Consertar isso começa na família, nas pequenas comunidades, onde o caos nasceu. A palavra negritada
pode ser antônimo de concerto, assim como externo é antônimo de interno.

Assinale a alternativa que indica a sequência correta de cima para baixo:
A) F, F, F, V, F.
B) F, V, F, F, V.
C) V, V, F, V, F.
D) F, F, V, V, F.
E) F, V, F, V, V.




Execução: SIGNA ? Projetos Folha: 2


www.editorasanar.com.br

Conteúdo de gabaritos.pdf - 2/27

Página Anterior // Proxima página

www.editorasanar.com.br

Provas relacionadas

Cargo Orgão Ano
Farmacêutico Pref. Chopinzinho/PR 2013
Auxiliar de Farmácia Pref. Chopinzinho/PR 2013