Prova - Auxiliar de Farmácia - CONSULPLAN - 2006

Detalhes

Profissão: Farmaceutico
Cargo: Auxiliar de Farmácia
Orgão: Pref. Itapira/SP
Banca: CONSULPLAN
Ano: 2006
Nivel Médio

Conteúdo de prova6.pdf - 1/5

// Proxima página

CONCURSO PÚBLICO ? PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAPIRA ? SP
CARGO: AUXILIAR DE FARMÁCIA- ANIII
A diferença
?O marketing venceu mais uma: está na última moda dizer que algo ou alguém que se destaque da multidão por suas
qualidades extraordinárias é diferenciado. De repente todo mundo quer ser diferenciado, embora, curiosamente, ninguém
queira ser diferente. Diferenciar ?diferente e diferenciado? tornou-se uma habilidade social básica, que a maioria de nós
exerce de forma intuitiva, sem pensar. Se formos pensar, porém, vamos descobrir que a diferença entre diferente e
diferenciado pressupõe valores que boa parte de nós teria vergonha de assumir.
Todo mundo sabe que Guga é um tenista diferenciado, não sabe? Isto é, melhor do que os outros, genial. Da mesma
forma, ninguém tem dúvida quando se anuncia que o atendimento prometido pelo gerente daquele banco é diferenciado:
quer dizer que não se confunde com o tratamento-padrão dispensado à massa dos clientes otários, inclui cafezinho, água
gelada e, quem sabe, dicas de investimento vazadas diretamente da mesa de operações do Banco Central. O privilégio
parece apenas natural porque também nós somos, a nossos próprios olhos, diferenciados. Aliás, diferenciadíssimos.
Já diferente, bem, é uma história inteiramente diferente. Desde que os primeiros hominídeos se juntaram numa tribo e
decretaram que míopes e carecas não entravam, a diferença é tudo aquilo que grupos sociais hegemônicos usam para
excluir ou subjugar minorias ? e ao mesmo tempo reforçar sua identidade. Localizado no corpo ou na alma, real ou
imaginário, o anátema da diferença justifica lógicas de dominação e até de extermínio. Diferentes foram, através do
tempo, cristãos no Império Romano, muçulmanos em países cristãos, negros no novo mundo, judeus em quase todo o
lugar. Ah, sim, e loucos e homossexuais em qualquer tempo.
Ser diferente é o fim da picada, é ter negado o direito à humanidade ou pelo menos à humanidade plena. [...]
O preço da diferença é alto. Não é de espantar que estejamos todos cada vez mais iguais, fazendo fila para comprar [...] um
tênis que os marqueteiros garantem ter sido baseado no design do Porsche de James Dean, um produto realmente diferenciado!
Também não espanta que países como Quênia e Uganda tenham sido obrigados a proibir a venda de cremes e sabonetes
embranquecedores, tamanha a febre de consumo entre as mulheres africanas, assoladas por um grave surto de bolhas e
urticárias. Triste não? No espelho da globalização até o etnicamente igual fica diferente ? diferente de algum distante modelo
ideal. [...]?
(Sérgio Rodrigues)
01) Após uma leitura atenta e crítica do texto, é possível concluir a respeito do título dado que o mesmo faz
referência à diferença existente entre:
A) Etnias variadas. D) Os diferentes.
B) Padrões sociais de uma comunidade para outra. E) Aspectos diferenciados de uma sociedade.
C) Ser diferente e ser diferenciado.
02) ?De repente, todo mundo quer ser diferenciado, embora, curiosamente, ninguém queira ser diferente.? O
mesmo período poderia ser escrito da seguinte forma sem alteração do sentido:
A) Ainda que, curiosamente, ninguém queira ser diferente, de repente, todo mundo quer ser diferenciado.
B) De repente, todo mundo quer ser diferenciado, como, curiosamente, ninguém queira ser diferente.
C) Curiosamente, ninguém quer ser diferente, contanto que, todo mundo procure ser diferenciado, de repente.
D) À medida que todo mundo quer ser diferenciado, curiosamente, ninguém quer ser diferente.
E) De repente, todo mundo quer ser diferenciado, logo que, curiosamente, ninguém queira ser diferente.
03) ?Se formos pensar, porém, vamos...? Os vocábulos destacados traduzem os conceitos de, respectivamente:
A) Concessão, comparação. D) Condição, oposição.
B) Condição, concessão. E) Compensação, explicação.
C) Gradação, condição.
04) No 2º e 3º parágrafos, o autor cita e comenta alguns exemplos a fim de:
A) Encobrir conceitos ultrapassados contrários às suas idéias.
B) Ampliar a sua argumentação sobre determinado assunto.
C) Esclarecer por meio de exemplos conceitos diversos.
D) Atacar idéias contrárias às suas.
E) Todas as opções estão corretas.
05) A diferença estabelecida entre as palavras ?diferente? e ?diferenciado? revela um aspecto:
A) Preconceituoso B) Irrelevante C) Pessimista D) Inovador E) Idealizador
06) ?Isto é, melhor do que os outros...? O uso da vírgula no trecho destacado ocorre pelo mesmo motivo em:
A) Isabel, a todos os seus irmãos, deu um presente.
B) Logo que soube do ocorrido, correu para casa.
C) São Paulo, capital do estado de São Paulo, é uma cidade belíssima.
D) Cheguei, cumprimentei-lhe, voltei correndo.
E) Este homem, vale dizer, é uma sumidade.

CONSULPLAN CONSULTORIA LTDA 2
www.consulplan.net atendimento@consulplan.com
www.editorasanar.com.br

Conteúdo de gab6.pdf - 1/1

// Proxima página

CARGO: AUXILIAR DE FARMÁCIA - ANIII
01 C 11 B 21 E 31 A
02 A 12 A 22 D 32 C
03 D 13 B 23 E 33 B
04 C 14 E 24 C 34 D
05 A 15 C 25 B 35 D
06 E 16 D 26 B 36 A
07 B 17 D 27 E 37 E
08 E 18 B 28 E 38 C
09 C 19 D 29 A 39 B
10 B 20 A 30 B 40 D

Provas relacionadas

Cargo Orgão Ano
Farmacêutico Pref. Itapira/SP 2006
Auxiliar de Farmácia Pref. Itapira/SP 2006