Prova - Cirurgião-Dentista - Endodontista - FUMARC - 2011

Detalhes

Profissão: Odontologo
Cargo: Cirurgião-Dentista - Endodontista
Orgão: Pref. Patos de Minas/MG
Banca: FUMARC
Ano: 2011
Nivel Superior

Conteúdo de gabaritos.pdf - 1/70

// Proxima página

0123245617\b96
4\u000b4

Conteúdo de 21_cirurg_20111220_155634.pdf - 1/6

// Proxima página

[ Caderno 21 ] Prefeitura de Patos de Minas



Prezado (a) candidato (a)
Coloque seu número de inscrição e nome no quadro abaixo:
Nº de Inscrição Nome




de sapato, de dentro do qual saía uma meia: a meia
LÍNGUA PORTUGUESA para o Papai Noel encher de presentes e o sapato
para entrar no Ano Novo de pé direito. Coisas assim.
8.\t \t Enfim, tudo isto é apenas para desejar a você...
TEXTO I Aquelas coisas de sempre.
(Luís Fernando Verissimo (in) http://peramblogando.blogspot.com)
Veríssimo e o Natal

Crônica do Natal (de novo) QUESTÃO 01

1.\t\t Tenho inveja dos cronistas novos. Não porque eles Pode-se inferir sobre o texto que
não sabem que todas as crônicas de Natal já foram
escritas e podem escrevê-las de novo. Mas porque a)\t o cronista desconhece a verdadeira essência sobre
podem fazer isto sem remorso. o Natal.
2.\t\t Tem a crônica de Natal tipo ?o que eu gostaria que
b)\t o tema natalino nao foi o principal enfoque para o dis-
Papai Noel me trouxesse?. A Luana Piovani ou um fac-
curso do texto.
símile razoável, a paz entre os povos, um centroavan-
c)\t nao ha referencia aos personagens natalinos.
te para o Internacional (ou um fac-símile razoável) etc.
3.\t \t Tem as infinitas variações sobre problemas encon- d)\t ha uma reflexão sobre os estereótipos utilizados em
trados por Papai Noel no mundo moderno (seu trenó períodos de natal.
levado num assalto, sua dificuldade em se identificar
em portarias eletrônicas, protestos de ambientalistas
contra o seu tratamento das renas, suspeita de explo- QUESTÃO 02
ração de trabalho escravo, suspeita de pedofilia etc.).
4.\t\t Tem as muitas maneiras de atualizar a história O subtítulo Crônica do Natal (de novo) demonstra que o
da Natividade (Maria e José em fila do SUS, os Reis autor
Magos chegando atrasados porque foram detidos por
patrulhas israelenses ou militantes palestinos, Jesus a)\t discute as ideias natalinas por meio de um novo ân-
vítima de uma bala perdida). gulo.
5.\t \t Tem as versões diferentes da cena na manjedou- b)\t representa o natal como um fato que se intensifica a
ra, inclusive, juro que já li esta, se não a escrevi ? cada ano.
narrada do ponto de vista do boi. c)\t narra, por meio de fatos, que a época natalina não
6.\t\t Todas já foram feitas. apresenta fatos inusitados.
7.\t\t Há tantas crônicas de Natal possíveis quanto há d)\t aponta os episódios natalinos como os principais res-
meios de se desejar felicidade ao próximo. Os cartões
ponsáveis pelas inovações.
de fim de ano são outro desafio à criatividade huma-
na. Pois todas as suas variações também já foram
inventadas. Quando eu trabalhava em publicidade,
todos os anos recebia encomendas de saudações de QUESTÃO 03
Natal e Ano Novo ?diferentes?, porque os clientes não
se contentavam em apenas desejar que o Natal fosse Na frase ?Mas porque podem fazer isso sem remorso.? O
feliz e o Ano Novo fosse próspero. Uma vez sugeri um conectivo ?mas? representa uma ideia
cartão de Natal completamente branco com a frase
?Aquelas coisas de sempre...? num canto, mas acho a)\t contrária.
que este foi considerado diferente demais. E dê-lhe b)\t explicativa.
poesia, pensamentos inspiradores, má literatura e a c)\t causal.
busca desesperada do diferente. Um cartão em forma d)\t conclusiva.


3
www.editorasanar.com.br