Prova - Cirurgião Dentista - Especialista em Atendimento Pacientes Portadores de Necessidades Especiais - FUNCAB - 2014

Detalhes

Profissão: Odontologo
Cargo: Cirurgião Dentista - Especialista em Atendimento Pacientes Portadores de Necessidades Especiais
Orgão: Pref. Vassouras/RJ
Banca: FUNCAB
Ano: 2014
Nivel Superior

Conteúdo de gabarito_da_prova_objetiva_ap_s.pdf - 2/46

Página Anterior // Proxima página

GABARITO DA PROVA OBJETIVA APÓS RECURSO- http://ww5.funcab.org/cargo_gabarito.asp?id=214&titulo=GAB...



[Tela 300 v1.0.0]


GABARITO DA PROVA OBJETIVA APÓS RECURSO- PREFEITURA MUNICIPAL DE VASSOURAS/RJ - DIVERSOS CARGOS


Cargo:

Tipo de Prova

LEGILSÇÃO
E ÉTICA NA INFORMÁTICA
PROVA P LÍNGUA PORTUGUESA
ADM.
ATUALIDADES
BÁSICA
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
PÚBLICA
S01 - ANALISTA DE 01 020304 05 06 07 08 09 10 1112 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 383940 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 515253 54 55 56 57 58 59 60
SISTEMAS A E A C B D A C D E B B E D C E C A D E C E C A B C E B D A E C B D A C D D D A D A C B D E E C B B A C C B E A B D B A



Questão com Alteração
Questão Anulada
Passe o mouse sobre as questões para ampliá-las e obter mais informação




1 de 1 www.editorasanar.com.br

Conteúdo de s05_p_pacientes_portadores_de_necessidades_especiais.pdf - 2/13

Página Anterior // Proxima página

LÍNGUA PORTUGUESA sentimentos de revolta não resultam em grande
coisa.
Leia o texto abaixo e responda às questões Mas o que foram as grandes revoluções que
propostas. mudaram o mundo ? a Inglesa de 1688, a Americana
de 1776, a Francesa de 1789, a Russa de 1917 ?
Um dos sentimentos mais deprimentes em senão um sentimento de indignação, de revolta, de
nossa nacionalidade é o de que criminosos ficam ?basta?, que conseguiu traduzir-se em atos de
impunes. Temos esta sensação a respeito de milhares ou milhões de pessoas e, depois, conquistar
praticamente tudo. Políticos não pagam por atos de o poder? Ou seja, há casos em que a indignação traz
corrupção, até mesmo quando transmitidos com resultados. E não precisamos chegar a fazer uma
áudio e vídeo para o país inteiro. Em algum momento revolução para que nossos indignados mudem o
se dirá que as provas foram colhidas de maneira mundo ou, pelo menos, o mundo à sua, à nossa volta.
ilegal. A propósito, foi por essa razão que o Supremo Para isso, é preciso, porém, mudar a atitude. A mera
Tribunal Federal absolveu o ex-presidente Collor, que indignação é improdutiva. Não gera ações. Resulta
tinha sido condenado pelo Senado à perda do cargo, em desânimo. Uma das expressões mais
mas não foi punido na Justiça pelos crimes de que era lamentáveis a esse respeito é que ?só no Brasil?
acusado. Certamente é por isso que há, no Brasil, acontece determinado absurdo. O que, por sinal, não
uma desconfiança tão grande em relação aos é verdade. Tudo de ruim que temos também acontece
homens públicos: imagina-se que não pagarão pelo em algum outro lugar. Os Estados Unidos
mal que uns deles fazem. conheceram enorme fraude eleitoral em 2000,
Mas essa convicção não diz respeito apenas levando à posse do candidato presidencial derrotado
ao andar de cima. Há um consenso tácito de que os, nas urnas, George Bush. Fraude tamanha não ocorre
vamos chamá-los assim, do andar de baixo, não no Brasil desde 1930. Mas, por isso mesmo, é preciso
devem ser punidos quando violam a lei. enxergar as coisas bem, ver o que realmente
Encontram-se atenuantes. Não tiveram acontece. E, depois, agir para mudar. O que significa
oportunidades na vida. São pobres. É complicado juntar-se a outras pessoas. Solitária, uma andorinha
penalizá-los. E por aí se acaba chegando a uma não faz o verão.
anistia branca para muitos praticantes de atos ilícitos, (RIBEIRO, Renato Janine. Rev. Filosofia: nº 71, junho 2012,
p. 8.)
que causaram mal à sociedade, mas não são
castigados.
O curioso, porém, está na passagem da
indignação à impunidade. Duas ou três vezes por Questão 01
semana nos indignamos. Um senador que bradava
contra a corrupção é pego fazendo lobby para um Ao longo do texto, o autor orienta sua argumentação
suspeito de crimes. Um bêbado praticamente mata no sentido de persuadir o leitor a concluir que:
um homem que teria dirigido gracinhas a sua
companheira. Um presidenciável guia sem A) mudanças sociais só ocorrem quando a
habilitação. São atos que revoltam. Durante horas ou i n d i g n a ç ã o i n d i v i d u a l s e f a z s e g u i r,
dias, são trending topics em nossa conversação e necessariamente, de ações coletivas.
governam nosso imaginário. Mas, depois, cai tudo no B) políticos, entre nós, não são punidos por
esquecimento ? ou é tudo perdoado. Não se paga corrupção, por mais que as provas do crime se
pelo que se fez. O estoque de fatos que nos indignam espalhem pelo país.
se renova o tempo todo, mas sem que mudem as C) no Brasil, ricos e pobres, quando violam a lei,
coisas. gozam da mesma situação de impunidade.
Muitas pessoas estão convencidas de que o D) a impunidade no país alimenta o crime em geral e,
Brasil se notabiliza pela impunidade, sobretudo, dos em particular, a corrupção dos homens públicos.
homens públicos. Entendo que não é bem isso. E) para deixar o povo mais indignado, a imprensa
Primeiro, também há os impunes de que se tem pena. brasileira sobrecarrega-o diariamente de
A impunidade beneficia quem tem muito poder e informação.
quem não tem nenhum. Segundo, não é só
impunidade. Nossa característica não é a mera
impunidade. É uma impunidade que se segue à
indignação. Esta é intensa. A imprensa nos serve
matéria cotidiana para nos indignarmos. Às vezes,
até nos revoltamos sem razão. Certas informações,
apressadas, levam a opinião pública a condenar
inocentes. Mas tais casos parecem constituir uma
minoria. O problema é que, depois, a indignação se
arrefece ou entra em cena algo que torna inviável o
castigo. Ou seja, nossa indignação é inútil. Os
02 FUNCAB - Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt


www.editorasanar.com.br