Prova - Médico Sanitarista - CONSULPLAN - 2007

Detalhes

Profissão: Medico
Cargo: Médico Sanitarista
Orgão: Pref. Mossoró/RN
Banca: CONSULPLAN
Ano: 2007
Nivel Superior

Conteúdo de prova54.pdf - 2/5

Página Anterior // Proxima página

CONCURSO PÚBLICO í PREFEITURA MUNICIPAL DE MOSSORÓ/RN
D) Confirma que as gangues são as responsáveis pelo crime.
E) N.R.A.
08) Esse texto de Martha Medeiros deve ser considerado como:
A) Informativo. B) Expressivo. C) Didático. D) Publicitário. E) Argumentativo.
09) ?... mas é tão mais que isso que a gente sai do cinema num desânimo paralisante.? A oração sublinhada na frase
anterior apresenta uma idéia de:
A) Condição. B) Explicação. C) Conseqüência. D) Causa. E) Oposição.
10) A palavra que melhor se adequa ao objetivo desse texto é:
A) Publicidade. B) Advertência. C) Apologia. D) Elogio. E) Repressão.
CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
11) Para se conhecer a ocorrência de uma determinada patologia de evolução muito rápida e com um coeficiente de
letalidade igual a 100%, pode-se utilizar com eficiência os dados derivados de:
A) Estudos de coorte. D) Inquéritos domiciliares.
B) Estudos de caso-controle. E) Atestado de óbito.
C) Morbidade ambulatorial.
12) São considerados efeitos adversos, freqüentes da vacina contra o sarampo:
A) Náuseas, vômitos e diarréia aguda. D) Calafrios e sudorese abundante.
B) Tosse seca e prurido. E) Febre e síndrome hipotônica hiporresponsiva.
C) Febre e erupção fugaz.
13) Uma das características do sarampo que dificulta o controle da doença é:
A) A existência de um único agente etiológico causador da doença.
B) O período de transmissão incluir a fase de pródromos.
C) A inexistência de portador são.
D) A inexistência de reservatório animal.
E) A transmissão não incluir vetores.
14) É correto afirmar que, EXCETO:
A) A taxa de letalidade é uma medida de virulência de um agente infeccioso.
B) O aumento do período de incubação de uma doença no mesmo local e período podem provocar aumento da prevalência
desta doença.
C) A infectividade de um agente infeccioso pode ser medida pelo número de pessoas infectadas dividido pelo número de
expostos e susceptíveis.
D) No estudo de uma epidemia, a taxa de ataque secundário é utilizada como medida de disseminação de um agente
infeccioso.
E) A melhoria das possibilidades diagnósticas pode provocar aumento da prevalência de uma doença.
15) NÃO existe contra-indicação para o uso da vacina contra o sarampo, nos casos de:
A) Paciente em estado de imunossupressão grave.
B) Mulher no primeiro trimestre de gestação.
C) Vacinação recente contra a paralisia infantil.
D) Paciente com antecedente de reação anafilática, após ingestão de ovo de galinha.
E) Uso de imunoglobulina humana nos últimos vinte dias.
16) O coeficiente que permite aferir a gravidade de determinada doença é o:
A) De mortalidade. D) Endêmico.
B) De incidência. E) De letalidade.
C) De prevalência.
17) A doença de notificação compulsória que é de notificação semanal é o(a):
A) Tétano. B) Difteria. C) Sarampo. D) Poliomielite. E) Gastroenterite.
SAÚDE PÚBLICA
18) Sobre as competências da direção municipal do Sistema Único de Saúde (SUS), nos termos da Lei Federal
8080/1990, analise:
I. É da competência do município formar consórcios administrativos intermunicipais.
II. Poderá celebrar contratos e convênios com entidades prestadoras de serviços privados de saúde, bem como controlar e
avaliar sua execução.
III. Deverá colaborar na fiscalização das agressões ao meio ambiente que tenham repercussão sobre a saúde humana.
IV. Deverá coordenar em caráter complementar as ações de vigilância sanitária.
Estão corretas apenas as afirmativas:
A) I e II B) II e III C) I, II e III D) I e IV E) I, II, III e IV
19) A participação comunitária na gestão do SUS tem como objetivo:
A) Controlar, disciplinar e reprimir a população.
B) Incrementar a participação e controle social.
C) Incluir aspectos econômicos e financeiros nas homologações.
D) Representar os poderes constituídos nas esferas secundárias do governo.
E) Regulamentar as decisões sobre as coberturas dos serviços de saúde a nível complementar.
MÉDICO SANITARISTA 3
www.consulplan.net atendimento@consulplan.com
w

Conteúdo de consulplan_gabarito_retificado_ap_s_recurso5356.pdf - 2/40

Página Anterior // Proxima página

GABARITO OFICIAL APÓS ANÁLISE E DECISÃO DOS
RECURSOS
PREFEITURA MUNICIPAL DE MOSSORÓ / RN
¾ As questões com # foram anuladas;
¾ As questões em negrito tiveram a alternativa de resposta alterada;
¾ As demais permanecem inalteradas.


CARGO: AUDITOR ? ASSISTENTE SOCIAL

01 C 11 C 21 C 31 A
02 C 12 B 22 B 32 D
03 A 13 E 23 E 33 B
04 B 14 C 24 E 34 C
05 C 15 D 25 E 35 E
06 D 16 B 26 A 36 C
07 A 17 B 27 A 37 D
08 E 18 A 28 E 38 A
09 C 19 D 29 B 39 E
10 B 20 B 30 B 40 B


===================================================

GABARITO OFICIAL APÓS ANÁLISE E DECISÃO DOS
RECURSOS
PREFEITURA MUNICIPAL DE MOSSORÓ / RN
¾ As questões com # foram anuladas;
¾ As questões em negrito tiveram a alternativa de resposta alterada;
¾ As demais permanecem inalteradas.


CARGO: AUDITOR í BIOQUÍMICO

01 C 11 C 21 C 31 A
02 C 12 B 22 B 32 D
03 A 13 E 23 E 33 B
04 B 14 C 24 E 34 C
05 C 15 D 25 E 35 E
06 D 16 B 26 A 36 C
07 A 17 B 27 A 37 D
08 E 18 A 28 E 38 A
09 C 19 D 29 B 39 E
10 B 20 B 30 B 40 B




www.editorasanar.com.br

Provas relacionadas

Cargo Orgão Ano
Médico Veterinário Pref. Mossoró/RN 2007
Médico Urologista Pref. Mossoró/RN 2007
Médico Ultrassonografista Pref. Mossoró/RN 2007
Médico Sanitarista Pref. Mossoró/RN 2007
Médico Reumatologista Pref. Mossoró/RN 2007