Desnutrição: Efeitos Da Desnutrição No Organismo

A evolução da desnutrição envolve alterações físicas, hormonais, hematológicas e até complicações mais sérias que podem levar ao óbito. A inanição, ingestão inadequada de nutrientes, ocorre na forma aguda entre as 24 e 72 horas de privação alimentar e leva ao gasto das reservas de carboidratos, esgotando essa fonte em cerca de 24 horas. Após isso, tem início a degradação proteica, quando ocorre o uso de aminoácidos para produção de glicose para os tecidos glicose-dependente (gliconeogênese). Com o intuito de poupar proteína, o organismo mobiliza gordura como fonte de energia; assim, na inanição crônica ocorre aumento da mobilização dos lipídios, formando corpos cetônicos, e redução do catabolismo proteico, aumentando o risco de mortalidade.


Este conteúdo está bloqueado

A evolução da desnutrição envolve alterações físicas, hormonais, hematológicas e até complicações mais sérias que podem levar ao óbito. A inanição, ingestão inadequada de nutrientes, ocorre na forma aguda entre as 24 e 72 horas de privação alimentar e leva ao gasto das reservas de carboidratos, esgotando essa fonte em cerca de 24 horas. Após isso, tem início a degradação proteica, quando ocorre o uso de aminoácidos para produção de glicose para os tecidos glicose-dependente (gliconeogênese). Com o intuito de poupar proteína, o organismo mobiliza gordura como fonte de energia; assim, na inanição crônica ocorre aumento da mobilização dos lipídios, formando corpos cetônicos, e redução do catabolismo proteico, aumentando o risco de mortalidade.


Esse conteúdo faz parte do capítulo Desnutrição E Carências Nutricionais do livro Nutrição Clínica para Concursos e Residências

Esse conteúdo faz parte de nosso livro:
Nutrição Clínica para Concursos e Residências