Doença Arterial Coronariana

A Doença Arterial Coronariana (DAC) ocorre com o enrijecimento e o estreitamento das artérias que conduzem o sangue ao músculo cardíaco (artérias coronarianas). As artérias enrijecem e estreitam-se em virtude do desenvolvimento de placas nas paredes internas ou no revestimento arterial, processo denominado aterosclerose. As placas ateroscleróticas podem causar problemas clínicos tanto pelas placas volumosas que invadem a luz do vaso sanguíneo, restringindo o fluxo de sangue ao reduzir o diâmetro interno do vaso, levando à isquemia dos órgãos e tecidos supridos pelo vaso, quanto pela ruptura que essas placas podem sofrer, estimulando a agregação plaquetária localizada e a formação de coágulos, que causam sintomas por meio de embolização e oclusão dos vasos de menor calibre distalmente, ou ao promoverem oclusão do vaso no local da placa, provocando isquemia ou infarto do órgão.


Este conteúdo está bloqueado

A Doença Arterial Coronariana (DAC) ocorre com o enrijecimento e o estreitamento das artérias que conduzem o sangue ao músculo cardíaco (artérias coronarianas). As artérias enrijecem e estreitam-se em virtude do desenvolvimento de placas nas paredes internas ou no revestimento arterial, processo denominado aterosclerose. As placas ateroscleróticas podem causar problemas clínicos tanto pelas placas volumosas que invadem a luz do vaso sanguíneo, restringindo o fluxo de sangue ao reduzir o diâmetro interno do vaso, levando à isquemia dos órgãos e tecidos supridos pelo vaso, quanto pela ruptura que essas placas podem sofrer, estimulando a agregação plaquetária localizada e a formação de coágulos, que causam sintomas por meio de embolização e oclusão dos vasos de menor calibre distalmente, ou ao promoverem oclusão do vaso no local da placa, provocando isquemia ou infarto do órgão.


Esse conteúdo faz parte do capítulo Doenças Cardiovasculares do livro Nutrição Clínica para Concursos e Residências

Esse conteúdo faz parte de nosso livro:
Nutrição Clínica para Concursos e Residências