Doenças Neurológicas: Adrenomieloneuropatia

A Adrenomieloneuropatia é um distúrbio recessivo ligado ao cromossomo X, caracterizada por mielopatia, neuropatia periférica e desmielinização cerebral em associação aos ácidos graxos de cadeia longa (LCFAs). A Adrenoleucodistrofia, além de cuidado medicamentoso e médico, exige atenção multidisciplinar que envolve o profissional nutricionista. O tratamento dietético com ácidos oléicos e erúcico, os quais inibem a síntese de LCFAs, tem sido utilizado nos pacientes portadores da doença; no entanto, ainda não existem dados científicos que comprovem remissão dos sintomas após o tratamento dietoterápico, mesmo este sendo fundamental para evitar a piora do quadro clínico dos indivíduos.


Este conteúdo está bloqueado

A Adrenomieloneuropatia é um distúrbio recessivo ligado ao cromossomo X, caracterizada por mielopatia, neuropatia periférica e desmielinização cerebral em associação aos ácidos graxos de cadeia longa (LCFAs). A Adrenoleucodistrofia, além de cuidado medicamentoso e médico, exige atenção multidisciplinar que envolve o profissional nutricionista. O tratamento dietético com ácidos oléicos e erúcico, os quais inibem a síntese de LCFAs, tem sido utilizado nos pacientes portadores da doença; no entanto, ainda não existem dados científicos que comprovem remissão dos sintomas após o tratamento dietoterápico, mesmo este sendo fundamental para evitar a piora do quadro clínico dos indivíduos.


Esse conteúdo faz parte do capítulo Doenças Neurológicas do livro Nutrição Clínica para Concursos e Residências

Esse conteúdo faz parte de nosso livro:
Nutrição Clínica para Concursos e Residências