Introdução Da Alimentação Complementar: Introdução Da Alimentação Complementar Sem Aleitamento Materno

Considerando o alto risco de morbimortalidade associado à alimentação de crianças não amamentadas, a Organização Mundial de Saúde recomenda que, na impossibilidade de aleitamento materno por motivo de morte ou doença materna, a alimentação artificial só deve ser adotada quando a indicação do produto for aceitável, factível, acessível, sustentável e segura. A alternativa aceitável ao leite materno são as fórmulas infantis regulamentadas pelo Codex Alimentarius FAO/OMS, equilibradas para atender às necessidades nutricionais da criança em cada faixa etária. Elas são encontradas na forma líquida ou em pó. São processadas a partir do leite de vaca ou de outro animal ou ainda de outros constituintes animais ou vegetais.


Este conteúdo está bloqueado

Considerando o alto risco de morbimortalidade associado à alimentação de crianças não amamentadas, a Organização Mundial de Saúde recomenda que, na impossibilidade de aleitamento materno por motivo de morte ou doença materna, a alimentação artificial só deve ser adotada quando a indicação do produto for aceitável, factível, acessível, sustentável e segura. A alternativa aceitável ao leite materno são as fórmulas infantis regulamentadas pelo Codex Alimentarius FAO/OMS, equilibradas para atender às necessidades nutricionais da criança em cada faixa etária. Elas são encontradas na forma líquida ou em pó. São processadas a partir do leite de vaca ou de outro animal ou ainda de outros constituintes animais ou vegetais.


Esse conteúdo faz parte do capítulo Nutrição No Primeiro Ano De Vida: Alimentação Complementar do livro Ciclos da Vida para Concursos e Residências

Esse conteúdo faz parte de nosso livro:
Ciclos da Vida para Concursos e Residências