Placenta

Anatomicamente, a placenta humana tem origem fetal. Funcionalmente, porém, seu envolvimento com a fisiologia materna é íntima e, portanto, a placenta passa a ser um órgão materno infantil.3 A principal função desse órgão é transportar oxigênio e nutrientes da mãe para o feto a fim de suprir as altas demandas nutricionais deste, e eliminar os produtos originários do metabolismo fetal e produzir substâncias e hormônios necessários ao crescimento e ao desenvolvimento fetal. Por exemplo, as células fetais necessitam de energia e insulina. Entretanto, como a insulina materna não atravessa a membrana placentária e nas primeiras 14 semanas gestacionais o pâncreas do feto ainda não consegue produzir sua própria insulina, a placenta produz temporariamente uma proteína que exerce função semelhante à insulina.


Este conteúdo está bloqueado

Anatomicamente, a placenta humana tem origem fetal. Funcionalmente, porém, seu envolvimento com a fisiologia materna é íntima e, portanto, a placenta passa a ser um órgão materno infantil.3 A principal função desse órgão é transportar oxigênio e nutrientes da mãe para o feto a fim de suprir as altas demandas nutricionais deste, e eliminar os produtos originários do metabolismo fetal e produzir substâncias e hormônios necessários ao crescimento e ao desenvolvimento fetal. Por exemplo, as células fetais necessitam de energia e insulina. Entretanto, como a insulina materna não atravessa a membrana placentária e nas primeiras 14 semanas gestacionais o pâncreas do feto ainda não consegue produzir sua própria insulina, a placenta produz temporariamente uma proteína que exerce função semelhante à insulina.


Esse conteúdo faz parte do capítulo Aspectos Fisiometabólicos, Endócrinos E Nutricionais Da Gestação do livro Ciclos da Vida para Concursos e Residências

Esse conteúdo faz parte de nosso livro:
Ciclos da Vida para Concursos e Residências