Síndrome Metabólica

Apesar da associação entre obesidade visceral com doenças de alto risco cardiovascular e mortalidade geral datar mais de 80 anos, a coexistência de doenças com a obesidade, tais como Diabetes mellitus, hipertensão arterial e dislipidemias tornou-se clinicamente relevante somente a partir de 1988, com a criação de uma nova entidade nosológica descrita por Reaven, a síndrome X: resistência insulínica, hiperglicemia, hipertensão arterial, HDL baixo e alto VLDL e triglicerídeos, hoje universalmente conhecida como Síndrome Metabólica (SM) ou risco cardiometabólico.


Este conteúdo está bloqueado

Apesar da associação entre obesidade visceral com doenças de alto risco cardiovascular e mortalidade geral datar mais de 80 anos, a coexistência de doenças com a obesidade, tais como Diabetes mellitus, hipertensão arterial e dislipidemias tornou-se clinicamente relevante somente a partir de 1988, com a criação de uma nova entidade nosológica descrita por Reaven, a síndrome X: resistência insulínica, hiperglicemia, hipertensão arterial, HDL baixo e alto VLDL e triglicerídeos, hoje universalmente conhecida como Síndrome Metabólica (SM) ou risco cardiometabólico.


Esse conteúdo faz parte do capítulo Síndrome Metabólica do livro Nutrição Clínica para Concursos e Residências

Esse conteúdo faz parte de nosso livro:
Nutrição Clínica para Concursos e Residências