Transplante Renal: Recomendações Nutricionais

A recomendação de energia pós-TxR pode ser estimada por meio do peso corporal, pela equação de Harris-Benedict ou por calorimetria indireta. A recomendação energética varia conforme o período do transplante, se imediato ou tardio, o estado clínico e nutricional do paciente.7 Os lipídios devem representar 30 a 35 % do VET, porém devido à hiperlipidemia ser uma alteração comum nessa fase, recomenda-se que nos casos de hiperlipidemia em longo prazo a ingestão seja ≤30% do VET. Também é recomendada a prática de atividade física e o consumo de ômega-3. A recomendação de carboidratos é a mesma tanto para o período imediato quanto tardio (50 a 60% do VET), e o consumo de fibras deve ser de 25 a 30 g/dia. A ingestão de proteínas no período imediato deve ser maior do que no período tardio, em consequência do elevado catabolismo promovido pelo uso de imunossupressores.7,9


Este conteúdo está bloqueado

A recomendação de energia pós-TxR pode ser estimada por meio do peso corporal, pela equação de Harris-Benedict ou por calorimetria indireta. A recomendação energética varia conforme o período do transplante, se imediato ou tardio, o estado clínico e nutricional do paciente.7 Os lipídios devem representar 30 a 35 % do VET, porém devido à hiperlipidemia ser uma alteração comum nessa fase, recomenda-se que nos casos de hiperlipidemia em longo prazo a ingestão seja ≤30% do VET. Também é recomendada a prática de atividade física e o consumo de ômega-3. A recomendação de carboidratos é a mesma tanto para o período imediato quanto tardio (50 a 60% do VET), e o consumo de fibras deve ser de 25 a 30 g/dia. A ingestão de proteínas no período imediato deve ser maior do que no período tardio, em consequência do elevado catabolismo promovido pelo uso de imunossupressores.7,9


Esse conteúdo faz parte do capítulo Doenças Renais do livro Nutrição Clínica para Concursos e Residências

Esse conteúdo faz parte de nosso livro:
Nutrição Clínica para Concursos e Residências